“Redemoinho” vence competição do FESTin

O filme de José Luiz Villamarim sobre dois amigos que se reencontram após um acontecimento trágico na infância foi escolhido pelo júri como o Melhor do Filme do FESTin 2018 – enquanto o cineasta foi escolhido também como Melhor Realizador.

Já o prémio do Júri da Crítica foi para “Açúcar”, de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, com uma Menção Honrosa para “Mulher do Pai”.

O público escolheu para distinguir “Como Nossos Pais”, de Laís Bodanzky, obra que estreia comercialmente em Portugal no dia 15 de março.

Os restantes prémios para as longas-metragens de ficção couberam a Grace Passô (Melhor Atriz por “Praça Paris”, coprodução da Fado Filmes também com estreia prevista para o circuito comercial),e  Marat Descartes (Melhor Ator por “Mulher do Pai”).

Na categoria Melhor Documentário a distinção do júri  coube a “Saudade”, de Paulo Caldas e a curta-metragem “A Gis”, de Thiago Carvalhaes. Segue a lista completa dos premiados da 9ª edição do FESTin:

 

Categoria de Longa-metragem:

Melhor longa-metragem: “Redemoinho” de José Villamarim

Melhor realizador: José Villamarim por “Redemoinho”

Melhor atriz: Grace Passô por “Praça Paris” 

Melhor ator: Marat Descartes por “Mulher do pai”

Melhor filme – Júri da Crítica: “Açúcar” de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira

Menção honrosa de longa-metragem – Júri da crítica: “Mulher do pai” de Cristiane Oliveira

Melhor filme – Júri Popular: “Como nossos pais” de Laís Bodanzky

Menção honrosa de melhor guião: “Como nossos pais” de Laís Bodanzky

 

Categoria de Curta-metragem:

Melhor curta-metragem: “A gis” de Thiago Carvalhaes

Menção honrosa de curta-metragem: “África na Europa” de Atcho Express e “Carga” de Luis Campos

Melhor curta-metragem – Júri Popular: “Hospital da memória” de Pedro Paula de Andrade

 

Categoria Documentário:

Melhor Documentário: “Saudade” de Paulo Caldas

Menção honrosa de Documentários: “Serviçais das memórias à identidade” de Nilton Medeiros

Melhor documentário – Júri Popular: “Serviçais das memórias à identidade” de Nilton Medeiros

 

Categoria Infanto-Juvenil: 

Melhor filme – Júri popular infantil: “Como surgiram as estrelas” de Renato Barbieri e Adriana Meirelles

Partilhar é cuidar!