BR-716_500

Neste filme, os personagens principais estão quase todo o tempo totalmente bêbedos. É uma fábula da intensa boémia copacabanense que termina no golpe de 64. Era o auge do samba-canção de Antonia Maria e Dolores Duran em reação talvez ao cinema americano, onde depois do primeiro beijo aparecia “The End” na tela e todos eram felizes para sempre.

Uma apaixonada e desvairada boémia como nunca houve outra, numa obra de fortes traços ao cinema da Nova Vaga Francesa. «BR 716» é uma das provas da relevância de Domingo de Oliveira, um dos maiores artistas das três áreas artísticas: Teatro, Cinema e Televisão.

Com os envolventes desempenhos de Caio Blat, Sophie Charlotte e Pedro Cardoso, «Barata Ribeiro 716» é um dos filmes mais esperados da nossa competição.

Domingo, 5 de março, 19h | Sala Manoel de Oliveira | Comp. de Longas

Partilhar é cuidar!