Elis_-de-Hugo-Prata_Foto-de-André-e-Carioba2_0

No dia 8 de março comemora-se o Dia Internacional da Mulher, e em Lisboa o filme «Elis», a cinebiografia da cantora brasileira Elis Regina, será apresentado como sessão de encerramento na 8ª edição do FESTin.

Esta produção de Hugo Prata terá o privilégio de dar como fechado mais um certame de cinema itinerante de língua portuguesa. Apresentado no Festival de Gramado do ano passado, onde arrecadou o Prémio de Melhor Longa-Metragem da seleção competitiva, «Elis» levará-nos à vida e morte daquela que fora considerada na maior das artistas do Brasil. A atriz Andréia Horta, com presença marcada nesta aguardada sessão, encarna a voz por detrás dos êxitos “Fascinação” e “Como Nossos Pais“, um desempenho elogiado, no qual a Associação de Críticos de Arte de São Paulo a premiou-a com a distinção de Melhor Atriz.

«Elis» apresenta o percurso de ascensão e de tragédia que assolou esta proeminente voz da música brasileira, começando por descrever o seu inicio de carreira, aos 18 anos, terminando na sua morte em 1982, por consequências de complicações causadas pela intoxicação exógena aguda. Mas o filme de Hugo Prata é também uma biografia que aborda e deixa transcender o legado da “cantadeira”.

Numa edição, que sob a cooperação da Lisboa Capital Ibero-americana de Cultura, focará no sexo feminino e a sua importância (diríamos antes indispensabilidade) na Sétima Arte. «Elis» será a proposta perfeita para a celebração de tão comemorativo dia e a melhor maneira de terminar um festival com fins de celebrar a cultura em português.

Partilhar é cuidar!