Programação

Descarregue o programa completo aqui (em breve).


CINEMA SÃO JORGE

Cinco longas da programação do 11º FESTin serão exibidas no mítico Cinema São Jorge, no centro de Lisboa. Os títulos serão anunciados para breve, e seguem a seguinte programação.

Dia 09 dezembro, quarta-feira | 19h | Sala 3

Dia 09 dezembro, quarta-feira | 19h30 | Sala Manoel de Oliveira

Dia 13 dezembro, domingo | 19h30 | Sala Manoel de Oliveira

Dia 14 dezembro, segunda-feira | 19h | Sala 3

Dia 14 dezembro, segunda-feira | 19h30 | Sala Manoel de Oliveira

FESTin ON

Em http://festin-festival.com/festin-on, plataforma streaming que entra no ar em dezembro, quase 50 títulos estarão disponíveis gratuitamente para visionamento, mediante cadastro do usuário. A visualização estará liberada em sete países de língua portuguesa: Portugal, Cabo Verde, Moçambique, Angola, Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste.


FILMES

SESSÃO ESPECIAL

José Aparecido de Oliveira – O Maior Mineiro do Mundo

Brasil, 2019, 89 min., Documentário, M12 | Realizadores: Mário Lúcio Brandão Filho e Gustavo Brandão

Com: Fernanda Montenegro, Geraldo Carneiro, Hélio Fernandes, Jaguar, José Sarney, Luiz Carlos Barreto, Sebastião Nery, Sepúlveda Pertence, Ziraldo e outros.

Sinopse: Documentário que narra a trajetória do jornalista, Deputado Federal, Secretário de Estado, Ministro de Estado, Governador e Embaixador, José Aparecido de Oliveira, que conviveu com as maiores autoridades e personalidades do meio político, empresarial e cultural do Brasil e do mundo.

Biografia dos Realizadores:  Mário Lúcio Brandão Filho é diretor e produtor. Produziu as longas-metragens Tiradentes – O Filme e O Grande Mentecapto, de Oswaldo Caldeira, e Brasília, a Última Utopia e, dentre outros, produziu as curtas premiadas Canta Diamantina, de Moacir de Oliveira, e Superfície, Domada, Partida, Dobrada, de Nilton Silva. Gustavo Brandão é publicitário, produtor executivo, fotógrafo, diretor de cena e realizador de documentários. Realiza e produz diversos trabalhos como Tambores – Ritmos Originais do Brasil, Oscar Niemeyer – Pampulha, o Marco, O Caminho do Meio e Parênteses.

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=on1gx3boM8o  


COMPETIÇÃO DE FICÇÃO

Lamento

Brasil, 2019, 105 min., Ficção – Drama, M14 | Realizadores: Diego Lopes e Claudio Bitencourt | Leg. EN

Com: Marco Ricca, Thaila Ayala, Ilva Niño, Otávio Linhares, Diegho Kozievitch e outros.

Sinopse: Elder é o dono de um hotel que herdou de seu pai e levou o negócio da família à falência. Sem perspectiva de uma vida melhor e no seu limite emocional, Elder enfrenta o período mais difícil de sua vida e as sérias consequências de suas decisões.

Biografia dos Realizadores:  Diego Lopes e Claudio Bitencourt são parceiros na realização de seus projetos. Lamento é a primeira longa-metragem da dupla. Nos últimos anos, Diego e Claudio realizaram diversas curtas-metragens que participaram de importantes festivais nacionais e internacionais, como Tiradentes, Los Angeles, Recife, Cannes, Chicago, San Diego e Barcelona, incluindo uma indicação ao Grande Prémio do Cinema Brasileiro. Eles também realizaram 26 curtas-metragens para a RPC TV (afiliada TV Globo), 3 concertos licenciados para a Netflix Brasil, e realizaram a primeira série de humor brasileira do canal Comedy Central Brasil, a Punch TV – Um nocaute de humor.

Trailer: https://vimeo.com/284373332/c7faee28a7  

Pacarrete

Brasil, 2019, 97 min., Ficção – Dramédia musical, M12 | Realizador: Allan Deberton

Com: Marcélia Cartaxo, João Miguel, Soia Lira, Zezita Matos, Samya de Lavor, Débora Ingrid, Edneia Tutti Quinto, Rodger Rogério.

Sinopse: Pacarrete é uma bailarina idosa, considerada louca, que vive em Russas, uma cidade do interior do Brasil. Na véspera da festa de 200 anos da cidade, ela decide fazer uma apresentação de dança, como presente “para o povo”. Mas parece que ninguém se importa…

Biografia do Realizador: Allan Deberton é produtor, realizador e guionista, formado em Cinema na Universidade Federal Fluminense (UFF-RJ). Realizou os premiados Doce de Coco (2010), O Melhor Amigo (2013), Os Olhos de Arthur (2016), que juntos participaram de mais de 100 festivais nacionais e internacionais e conquistaram 49 prémios. Em 2015, produziu a longa-metragem documental Do Outro Lado do Atlântico, de Márcio Câmara e Daniele Ellery, com estreia no Festival de Havana. Coproduziu para a EBC Brasil a série de TV Lana & Carol, de Samuel Brasileiro e Natalia Maia, e a longa Se Arrependimento Matasse, de Lília Moema. Coproduziu com a Globo Filmes o telefilme Baião de Dois.

Prémios: Melhor Filme, Melhor Filme Júri Popular, Melhor Diretor, Melhor Guião, Melhor Atriz, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Design de Som (47º Festival de Gramado, 2019); Melhor Atriz (26º Festival de Cinema de Vitória, 2019); Melhor Filme e Melhor Filme Júri Popular (22º FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=J414mkEnDf0  

Raia 4

Brasil, 2019, 95 min., Ficção – Drama, M12 | Realizador:  Emiliano Cunha

Com:  Brídia Moni, Kethelen Guadagnini, Fernanda Chicolet, Arlete Cunha e outros.

Sinopse: Amanda é uma atleta de natação de 12 anos. Calma e reservada, procura segurança no seu próprio universo: debaixo d’água, onde os segredos não podem ser ouvidos. Longe do olhar dos pais, ela passa a maior parte do tempo na piscina a treinar e a procurar suceder naquilo que é talvez a única coisa que realmente ama. Priscila, a estrela da sua equipa, torna-se sua adversária – não só na piscina, mas na vida. Dá-se início a um subtil jogo de poder.

Biografia do Realizador: Emiliano Cunha é realizador e guionista. Suas curtas-metragens O Cão (2011), Lobos (2012), Tomou café e esperou (2013), e Sob águas claras e inocentes (2016) foram exibidas em dezenas de festivais. Raia 4 é sua estreia em longas.

Prémios: Melhor Filme Júri da Crítica e Melhor Fotografia (47º Festival de Gramado, 2019); Melhor Filme – Outros Esquemas (CineEsquemaNovo, 2019).

Trailer: https://vimeo.com/336504406  

Rapaz Só

Portugal, 2019, 90 min., Docuficção, M12 | Realizador: António Borges Correia | Leg. EN

Com: Hugo Araújo, Cláudia Semedo, Maria Miguel, António Firmino.

Sinopse: Depois de ver a mãe e os irmãos mais novos emigrarem, Hugo imagina um filme sobre a sua solidão, como forma de resolver esse impacto inesperado. Conhece um realizador e propõe a sua ideia, um filme onde representará o seu papel com os personagens reais que o rodeiam.

Biografia do Realizador: António Borges Correia é formado na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 1992, trabalha como 2º Assistente de Realização de Manoel de Oliveira no filme A Caixa. Desde aí, tem vindo a desenvolver projetos em que os personagens se representam a si próprios, de onde se destaca Os Olhos de André, premiado no IndieLisboa 2015, e outros projetos de ficção com forte raiz documental.

Trailer: https://vimeo.com/341235881  

Veneza

Brasil, 2019, 93 min., Ficção – Drama, M12 | Realizador: Miguel Falabella

Com:  Carmen Maura, Dira Paes, Eduardo Moscovis, Carol Castro, Caio Manhente, Maria Eduarda Carvalho, Danielle Winits, André Mattos e outros.

Sinopse:  Ver Veneza sempre foi o maior sonho de Gringa (Carmen Maura), dona de um bordel no sul do Brasil. Lá, ela espera redescobrir seu amor verdadeiro. Rita (Dira Paes), provavelmente herdeira de Gringa, e Tonho (Eduardo Moscovis), protetor do bordel, decidem realizar esse sonho. Juntos, eles terão que superar todos os desafios para levar Gringa à romântica cidade italiana.

Biografia do Realizador:  Miguel Falabella é um artista múltiplo. Em seus 60 anos de vida, alcançou respeitabilidade como ator, realizador, tradutor, dramaturgo, cronista, carnavalesco, escritor de novelas e de séries. Miguel trabalha, escreve e realiza projetos na TV Globo desde 1982. Na TV e no cinema, é responsável por mais de 10 obras bem-sucedidas como Sai de Baixo, exibido na TV Globo por 6 anos, que revolucionou a maneira de se fazer humor na TV brasileira. Realizou a longa-metragem Polaroides Urbanas, premiada no 11º Festival Brasileiro de Cinema de Miami como melhor filme e melhor guião.

Prémios: Melhor Direção de Arte e Melhor Atriz Coadjuvante (47º Festival de Gramado, 2019); Melhor Guião (23º Brazilian Film Festival of Miami, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=pzE3DQr5Af0

Volume Morto

Brasil, 2019, 76 min., Ficção – Drama / Suspense, M14 | Realizador: Kauê Telloli | Leg. EN

Com: Fernanda Vasconcelos, Julia Rabello, Daniel Infantini.

Sinopse: Uma jovem professora se mobiliza para resolver o estranho caso de um menino mudo, de sete anos de idade, mas acaba se tornando a principal suspeita do problema.  

Biografia do Realizador: Kauê Telloli é realizador, guionista, produtor e ator. Realizou as longas Eu Nunca (segunda melhor nota dos filmes Paulistas em lista da SpCine em 2016) e Volume Morto. Guionista das séries Rio Heroes (FOX) e Antes da Tempestade (Mixer). Já ganhou prémio de Melhor Ator no Festival de Gramado e teve trabalhos exibidos nos festivais de Berlin, Rotterdam, Mostra SP, Rede Globo, FOX, HBO, MultShow e Canal Brasil.  

Trailer: https://vimeo.com/310618658   


COMPETIÇÃO DE DOCUMENTÁRIOS

A Jangada de Welles

Brasil, 2019, 75 min., Documentário, M12 | Realizadores: Petrus Cariry e Firmino Holanda

Com: Berenice Abreu, Catherine L. Benamou, Christiano Câmara e outros.

Sinopse: Em 1942, Orson Welles filmava no Brasil o documentário It’s All True (É Tudo Verdade), sobre o carnaval carioca e os jangadeiros cearenses. O líder desses pescadores, Manuel “Jacaré”, morreria acidentalmente nas filmagens no Rio de Janeiro. Este fato evoca memórias da ditadura do Estado Novo, da atribulada passagem de Welles pelo Brasil e da luta dos jangadeiros por direitos trabalhistas.

Biografia dos Realizadores: Petrus Cariry realizou curtas como Dos Restos e das Solidões (2006), Quando o Vento Sopra (2008), A Montanha Mágica (2009) e O Som do Tempo (2010). Em 2007, estreou na realização de longas com O Grão. Também assinou a realização de Mãe e Filha (2011), Clarisse ou Alguma Coisa sobre Nós Dois (2015) e O Barco (2018). Firmino Holanda é professor de Cinema da Universidade Federal do Ceará, autor dos livros Orson Welles no Ceará e Do Sertão a Saturno – O Ceará no Cinema. Realizou os documentários Capistrano no Quilo (2007) e A Balada do Sr. Watson (2017). É coguionista e comontador das quatro longas ficcionais dirigidas por Petrus Cariry.

Prémios: Melhor Documentário no 24ª FAM – Festival Audiovisual Mercosul.

Babenco – Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou

Brasil, 2019, 75 min., Documentário, M12 | Realizadora: Bárbara Paz | Leg. EN

Com: Hector Babenco, Willem Dafoe, Bárbara Paz.

Sinopse: “Eu já vivi minha morte, agora só falta fazer um filme sobre ela” – disse o cineasta Hector Babenco a Bárbara Paz, ao perceber que não lhe restava muito tempo de vida. Ela aceitou a missão e realizou o último desejo do companheiro: ser protagonista de sua própria morte. Nesta imersão amorosa na vida do cineasta, ele se desnuda, consciente, em situações íntimas e dolorosas. Revela medos e ansiedades, mas também memórias, reflexões e fabulações, num confronto entre vigor intelectual e fragilidade física que marcou sua vida. Do primeiro câncer, aos 38, até́ a morte, aos 70 anos, Babenco fez do cinema remédio e alimento para continuar vivendo. Babenco – Alguém Tem que Ouvir o Coração e Dizer: Parou é o primeiro filme de Bárbara Paz mas, também, de certa forma, a última obra de Hector – um filme sobre filmar para não morrer jamais.

Biografia da Realizadora: Bárbara Paz é atriz, realizadora e produtora. Apresenta o programa A Arte do Encontro no Canal Brasil, onde conversa com grandes nomes do cenário artístico brasileiro. Dirigiu e produziu curtas-metragens e programas sobre cinema.

Prémios: Melhor documentário sobre cinema – Venice Classics (Prémio Oficial do Festival de Veneza 2019); Bisato D’oro (Prémio da crítica independente do festival de Veneza 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=hzX-ASZ_bGQ&vl=pt

Flores do Cárcere

Brasil, 2019, 72 min., Documentário – Drama social, M12 | Realizadores: Paulo Caldas e Barbara Cunha | Leg. EN

Com: Charlene Serrão, Ana Pérola Conceição dos Santos, Danielle Almeida, Xakila Pereira.

Sinopse: Mel, Xakila, Dani, Charlene, Rosa e Ana Pérola são ex-detentas da Cadeia Feminina de Santos. Doze anos depois de viverem no cárcere, retornam ao espaço prisional, hoje abandonado, revisitando a antiga experiência e refletindo sobre o encarceramento feminino, as questões relativas à autoestima e à reinserção na sociedade.

Biografia dos Realizadores: Os projetos de Paulo Caldas visam abolir as fronteiras entre ficção e documentário. Ele procura entender o papel do estranho em uma realidade inóspita. Desde Baile Perfumado (1997), vencedor do Festival de Brasília e selecionado no TIFF, as obras de Paulo tem grande repercussão em festivais internacionais, a mencionar Rap do Pequeno Príncipe Contra como Almas Sebosas (2000), Deserto Feliz (2007), exibido na Berlinale (Panorama), premiado no Festival de Guadalajara (Melhor Diretor), País do Desejo (2013), Saudade (2018), premiado no FESTin Lisboa (Melhor Doc). Os projetos de Bárbara Cunha percorrem o universo feminino, imagem corporal, transformações, vitórias, limitações, medos, cicatrizes. Muitos deles se esforçam para entender o papel das mulheres contemporâneas na sociedade.

Trailer: https://vimeo.com/368047046

No Ângulo das Ruas

Moçambique / Portugal, 2018, 30 min., Documentário, M12 | Realizadora: Inês Alves | Leg. EN

Com: Abdul Amade, Emídio Nhoca, Maria Elisa Machonissa, Mario Elisio Zango, Titos Mucavele, Rita Couto, Virgilio Mabjeca, Natália Moreira e Ana Matilde.

Sinopse: João Alves deixou Moçambique há 41 anos, um ano após a independência. A filha, Inês Alves, viaja até Maputo, antiga Lourenço Marques, levando com ela as memórias do seu pai e o desejo de conhecer as pessoas que hoje vivem nesta cidade. Uma viagem muito pessoal e espontânea que revela diferentes dimensões da cidade pós-colonial.

Biografia da Realizadora: Inês T. Alves é realizadora, editora e produtora cultural. Tem experiência no desenvolvimento de oficinas de cinema para crianças e jovens, tendo colaborado com a associação “Os Filhos de Lumière” e com a Videoteca de Lisboa. Tem um mestrado em Narrativas Culturais pela Universidade Nova de Lisboa, Universidade de Santiago de Compostela e Universidade de Bergamo, e ainda um segundo mestrado em Cinema Documental pela University of the Arts London.

Prémios: Melhor Filme Cinema Novo (Porto/Post/Doc 2018).

Trailer: https://vimeo.com/241515061

Os Últimos Dias

Portugal, 2019, 130 min., Documentário, M12 | Realizadora: Cristina Ferreira Gomes

Sinopse: Os Últimos Dias é um documentário que, a partir de um olhar íntimo para a atividade de jornalistas independentes e para a vida das famílias que habitam um prédio de ocupação, descobre o drama diário, crescente e intenso sentido na sociedade brasileira durante os derradeiros dias da campanha para as eleições presidenciais brasileiras de 2018.

Biografia da Realizadora: Cristina Ferreira Gomes é fundadora e diretora da produtora Mares do Sul. Está a realizar o documentário Rio de Onor, Outro Tempo. A estreia como realizadora foi com o documentário Mulheres ao Mar, com o qual recebeu o prémio Revelação no Festival Caminhos do Cinema Português, em 2002. O documentário seguinte, Carta de Chamada, recebeu menção honrosa para melhor documentário e também o prémio do público para melhor documentário no Festival Caminhos do Cinema Português de 2006.

Trailer: https://vimeo.com/maresdosul/osultimosdias

Pretu Funguli

Guiné-Bissau / Portugal / Bélgica, 2018, 55 min., Documentário, M12 | Realizadores: Costa Valente e Monica Musoni 

Com: Nú Barreto, Ernest Duku, Abdulai Sila, Gastineau Massamba.

Sinopse: Prétu Funguli é uma expressão do crioulo utilizada com um sentido discriminatório. Um termo recuperado pelo artista plástico guineense Nú Barreto, que o transformou num conceito plástico. Com uma vasta produção e projeção internacional, o filme segue o artista pelo Brasil, Guiné-Bissau, Macau e Paris, onde vive e trabalha. Imergimos na vida e obra de Nú Barreto, procurando entender o seu processo criativo e os conflitos em que vive o artista, oriundo de um dos países mais pobres do mundo.

Biografia dos Realizadores: Costa Valente é um dos fundadores do Cineclube de Avanca. Docente no Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro, leciona disciplinas de cinema e animação. Assumiu cargos administrativos na Cartoon, na FPCA e é o coordenador nacional do INPUT – International Public Television Conference. Dirigiu a produção de grande parte das obras produzidas pelo Cineclube de Avanca, tem ainda realizado documentários, ficção e várias animações. Monica Musoni nasce em África do Sul, vive ali e em Itália até a família estabelecer-se em Portugal, nos anos 1980. Licencia-se em Relações Internacionais pela Universidade Lusíada de Lisboa. Nos últimos anos, tem trabalhado como produtora cultural e fotógrafa. Coautora e argumentista de documentários, lança-se na realização, em 2018, com Pretu Funguli.

Prémios: Melhor Longa CA (22º Avanca Film Festival, 2018); Jury Diploma (16º Kinolitopys International Film Festival, Ucrânia, 2019).

Trailer: https://vimeo.com/327532244  

Quero Botar meu Bloco na Rua

Brasil, 2018, 75 min., Documentário, M12 | Realizadora: Adriana L. Dutra 

Com: José Ruy Dutra, Claudio Pinheiro, Bira, Pedro Ernesto, Carlos Lisboa, Maria de Moraes e outros.

Sinopse: Uma jornada afetiva pela história dos blocos de carnaval de rua cariocas, a contar a saga dessa manifestação popular que, ao longo dos séculos, foi se adaptando a partir de transformações sociais, políticas, culturais e econômicas, legitimando-se como uma conquista do povo. Para contar esta história, fundadores e componentes de alguns dos blocos mais emblemáticos da cidade, como o Cordão da Bola Preta, a Banda de Ipanema, o Cacique de Ramos e o Último Gole, a representar as centenas de blocos que se proliferam pelas ruas e transformam o Rio de Janeiro na maior festa a céu aberto do mundo.

Biografia da Realizadora:  Adriana L. Dutra é realizadora, guionista e produtora. Dentre suas obras recentes estão as longas documentais Sociedade do Medo, Quanto Tempo o Tempo Tem, Quero Botar Meu Bloco na Rua, e as séries para TV Opção América, Opção Laje, Sons Brasilis, Transgente. É diretora executiva e fundadora do Grupo Inffinito, responsável pela idealização e produção do Circuito Inffinito de Festivais, composto por festivais de cinema brasileiro. Integrou diversas comissões de seleção no Brasil, dentre estas, comissão do Oscar 2019, júri do Prémio Netflix, júri do Festival Internacional do Rio de Janeiro, Comissão do Prémio Goya.

Trailer: https://vimeo.com/297990316

Silêncio – Vozes de Lisboa

Portugal / Hungria, 2019, 87 min., Documentário, M12 | Realizadoras: Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle   

Com: Ivone Dias, Marta Miranda, Céline Carlisle, Pablo (J-Marc Dercle), Luis Guimarães, Carlos Dias Torres, João Sacramento, Luis Paiva e outros.

Sinopse: Silêncio – Vozes de Lisboa é um documentário que tem uma Lisboa gentrificada como pano de fundo. Seguindo os passos de Céline – uma estrangeira “local” que vive há 20 anos em Portugal – conhecemos Ivone Dias e Marta Miranda, duas fadistas de diferentes gerações que lutam pela sobrevivência da sua arte e comunidade. A linguagem que partilham é o fado, um estilo de música tradicional que fala sobre a dureza da existência humana. Com as letras de fado a transportar-nos através da história, o filme explora a relação entre os fadistas e o mundo, sempre em mudança, que os envolve.

Biografia das Realizadoras: Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle são duas realizadoras europeias procedentes de diferentes campos: Céline é uma artista visual suíça nacionalizada em Portugal que conta com um background musical, e Judit, uma jornalista da Hungria com anos de experiência nos média. Lisboa, donde Céline se estabeleceu em 1999 e donde Judit residiu dois anos, foi a conexão entre elas. O fado e as mudanças na cidade, a sua maior preocupação.

Trailer: https://vimeo.com/366818392


COMPETIÇÃO DE CURTAS-METRAGENS

De 15 a 30 dezembro, no FESTin ON

Classificação: M12

A Cobra tá a Fumar

Angola, 2019, 17 min., Ficção | Realizador: Nuno Barreto

Com: Abel Bié, Faustino Gonga, Albino José, Jessica Malheiros, Danlison Gonga, Luisa Adriano, Edna Pelembi, Hélder Cerejo, Cristiana Miranda, Lueji Lara.

Sinopse: A Mulher Cobra. Figura incontornável da cultura e mitologia popular angolana.  Ameaçado de despedimento, Edmundo tem de ir buscar a assinatura à repartição antes do Chefe terminar de fumar o seu charuto. Na sua corrida pela cidade encontra diversas personagens. O tempo vai passando e a Mulher Cobra pode aparecer quando menos se espera. Conseguirá Edmundo cumprir a sua missão?

Biografia do Realizador: Nuno Barreto fundou em 2014 a não-produtora Huilana Filmes Sem Futuro (FsF) com o objetivo de elaborar experiências cinematográficas com a comunidade artística do Lubango e, em particular, com os grupos de teatro da cidade. Desde a sua criação a FsF realizou mais de 10 curtas-metragens, 6 videoclipes e 12 sketches sátiro-humorísticos integrados no projeto Mbuanjaria. Os Filmes Sem Futuro participaram em mais de 30 festivais internacionais de cinema um pouco por todo o mundo.

A Gravidez é Nossa

Moçambique, 2019, 15 min., Documentário | Realizadores: David Aguacheiro e Tina Krüger | Leg. EN

Com: Celeste Khossa, Dinis Maculane, Hilário Jamisse Muandule, Nelson Machava, Samuel Sambo, Serafina Samuel, Stélio Tivane.

Sinopse: A curta segue quatro homens numa comunidade rural moçambicana que vivem em fases muito diferentes da vida, desde a primeira namorada, esperando o primeiro filho, ou casado durante muitos anos. No entanto, todos eles têm uma coisa em comum: querem mudar a maneira tradicional como a contracepção, a gravidez, o cuidado das crianças e as tarefas domésticas são vistas por outros homens na sua comunidade.

Biografia dos Realizadores: David Aguacheiro é artista plástico, realizador, fotógrafo e designer. É cofundador da empresa criativa Aguacheiro Multimédia e docente no ISArC – Instituto Superior de Artes e Cultura. Já ganhou prémios como Menção Honrosa – Museu Nacional de Arte de Moçambique (2016), 2º Prémio de Fotografia – Concurso Belas Artes do Banco de Moçambique (2016), e prémio SIMA – Social Impact Media Awards, com o filme Gold of agriculture.

A Margem

Portugal / Brasil, 2019, 15 min., Ficção – Drama | Realizador: Rodrigo Tavares | Leg. EN

Com: Luiza Oragoso, Beto Coville.

Sinopse: Maria é uma senhora humilde que abdicou da vida pessoal em favor do irmão João, que vive em estado vegetativo devido a um acidente de infância. Sozinha e desamparada, Maria descobre que tem uma doença grave e tem que decidir como lidar com João, incapaz de sobreviver sem sua ajuda.

Biografia do Realizador: Rodrigo Tavares, ao lado de Marcelo Galvão, realizou a longa-metragem Quarta B, prémio de público na 29º Festival de São Paulo. A partir daí realizou mais 4 longas-metragens, Lado B, como fazer uma longa sem grana no Brasil, Bellini e o Demônio, Rinha e Colegas, colecionando vários prémios. Finda a parceria, passou a atuar em seus próprios projetos.

A Menina do Vestido Azul

Cabo Verde, 2019, 4 min., Ficção – Drama | Realizador: Ivanildo da Luz | Sem diálogos

Com: Ailton da Cruz, Magalie Joana, Di Fortes e Vânia da Luz.

Sinopse: A história de um mendigo aficionado por uma boneca dentro de uma boutique tracejada de vestes azul. Contudo, vê seu único prazer em outro traje, de cor vermelha. O trágico e o absurdo conduzem o rapaz.

Biografia do Realizador: Ivanildo da Luz nasceu em São Vicente. Exerce a profissão de ferreiro, mas em 2009 frequentou o curso de escrita criativa no Centro Cultural Português e ingressou no cinema com a realização de duas curtas-metragens: O poeta e O bêbado. Este último participou da 9ª edição do FESTin Lisboa.

A Pedra

Brasil, 2018, 19 min., Ficção – Drama | Realizadora: Iuli Gerbase  

Com: Felipe Kannenberg, Ester Amanda Schafer, Morgana Kretzmann, João Felipe Kowal.

Sinopse: O bote de uma família emperra durante um passeio de rafting. Pietra, a filha mais nova, é obrigada a perder um pouco de sua ingenuidade.

Biografia da Realizadora: Iuli Gerbase realizou seis curtas-metragens, que participaram de festivais em diversos países. Iuli também é a realizadora da série infantil para TV, Turma 5B. Um de seus projetos de longa-metragem ganhou o prémio principal no Festival Guiões. Iuli encontra-se focada atualmente na pré-produção de sua primeira longa-metragem, intitulada A Nuvem Rosa.

Prémios: Melhor Ator, Prémio da Crítica (23º Cine-PE, 2019); Menção Honrosa do Júri para a atriz Ester Amanda Schafer (47º Festival de Gramado, 2019).

Aqui e Agora

Brasil, 2019, 19 min., Docuficção | Realizador: Diogo Soares Martins | Leg. PT

Com: Alessandra Rocha, Wilder Eustache, Luc Elloi, Marcos Emanoel, Eugène Roland, Edoa Bindzi, Jean Kepler Derilus, Sylvie Rutler, Daniela Atalla.

Sinopse: Bia é uma estudante brasileira esforçada em suas aulas de francês ministradas por um professor refugiado. Para as sessões de audição, o professor utiliza nas aulas imagens de arquivo de um curso preparatório ministrado por uma ONG brasileira para refugiados haitianos.

Biografia do Realizador: Diogo Soares Martins é sócio da produtora Estrangeira Filmes, de São Paulo. Realizou a longa-metragem Através (2015 / 105min), lançada no circuito comercial brasileiro e exibida em diversos festivais pelo mundo. Aqui e agora é seu segundo filme.

Brasil X Holanda

Brasil, 2019, 19 min., Ficção – Drama| Realizadora: Caroline Biagi | Leg. EN

Com: Duda Azevedo, Fran Lipinski, Paulo Matos e outros.

Sinopse: 1994, Marina tem 13 anos e viaja para o casamento da irmã, que acontece no mesmo dia do jogo das quartas de final da Copa do Mundo, Brasil x Holanda. Para alguns, o melhor jogo daquela Copa. Para Marina, o dia em que sua idade parou de importar.

Biografia da Realizadora: Caroline Biagi é realizadora, guionista e produtora desde 2010.  Realizou as curtas-metragens O fim do verão e Noite Púrpura. Sua nova curta, Brasil x Holanda, recebeu menção honrosa pela participação no Laboratório de Projetos do festival Curta Cinema 2013. Atualmente, desenvolve sua primeira longa-metragem, O sol e o peixe.

California

Portugal, 2018, 13 min., Ficção – Drama | Realizador: Nuno Baltazar

Com: Mónica Chen, Jani Zhao e Adriano Carvalho.

Sinopse: Uma jovem rapariga Chinesa e a sua mãe lutam por uma vida melhor em Portugal, a “Costa Oeste da Europa”.

Biografia do Realizador: Nuno Baltazar é realizador natural de Lisboa. A sua primeira curta-metragem, Doce Lar (2014) foi selecionada para mais de 20 festivais. California (2018), sua segunda curta, foi selecionada para mais de 30 festivais e recebeu vários prémios. A sua curta mais recente Salto, terá estreia em 2021. Nuno está atualmente a desenvolver a sua primeira longa-metragem Fronteira, projeto selecionado pela La Résidence da Cinéfondation, Festival de Cannes em Paris.

Prémios: Atriz Revelação (Caminhos do Cinema Português); Melhor Curta Nacional (Leiria Film Fest); Melhor Curta, Melhor Realizador e Melhor Atriz (Kalajoki Film Fest – Finlândia); Melhor Curta Portuguesa (Festival de Cinema de Sever do Vouga).

Carnaval Sujo

Portugal, 2019, 15 min., Ficção – Terror | Realizador: José Miguel Moreira

Com: Pedro Rodil, Inês Costa, Rui Spranger, Beatriz Bastos.

Sinopse: Os namorados Pedro e Inês viajam de Lisboa para assistir ao carnaval de Ovar. Perdem-se nos pântanos da Ria onde quase atropelam Teresa, uma criança desaparecida. Teresa foge, e Pedro e Inês procuram-na na laguna, ao mesmo tempo que a protegem de um estranho e perigoso grupo de mascarados que também procura a criança: os Dominós…

Biografia do Realizador: José Miguel Moreira é Mestre em Comunicação Audiovisual com Especialização em Produção e Direção pela ESMAE / IPP – Instituto Politécnico do Porto. Atualmente leciona disciplinas na área de Audiovisual para os alunos de Cinema da ESAP – Escola de Artes do Porto e na ESMAE / IPP – Instituto Politécnico do Porto.

Cultural

Brasil, 2019, 6 min., Docuficção | Realizador: Armando Lima | Leg. PT

Com: Zefa Cordeiro e Pedrão Barbosa.

Sinopse: Cultural, diálogos metafóricos que buscam refletir raízes do interior do Brasil e o atual momento do cinema brasileiro nesses locais.

Biografia do Realizador: Cofundador e diretor no Coletivo Bobuiá Filmes, videomaker na agência Studio Prime, realizador da média-metragem Fesq Resiste e de diversas curtas, dentre as quais Dois Perdidos numa Caixa de Papelão e Wesdra, o passageiro da agonia, codirigido com Christian Caselli. Armando também é ator e palhaço.

Fotografias

Brasil, 2019, 10 min., Ficção – Artes Visuais | Realizador: Marcelo Giannini | Leg. EN

Com: Pietro Maria, Nathália de Oliveira, Inesita Jordão, João Dalto, José Carlos, Dafne Cunha, Gabriel Canela e outros.

Sinopse: Fotografias é baseado no conto Tiro ou Não Tiro, do escritor e publicitário Edson Athayde. O personagem principal é um homem que faz uma reflexão de suas memórias afetivas. Ao passar pelo Rio de Janeiro, ele refaz uma viagem fotográfica pelo cotidiano da cidade.

Biografia do Realizador: Marcelo Giannini tem um histórico consolidado em publicidade brasileira. Conquistou, como Diretor de Arte, mais de 550 prémios nacionais e internacionais, entre eles quatro Leões no Festival de Publicidade de Cannes, Festividades de New York, Festivais de Londres, Clio e Clube da Criação. A curta Fotografias é seu primeiro trabalho autoral.

Prémios: Melhor Filme Categoria Arte (Wallachia International Film Festival, 2019, Romênia).

Lágrimas nas Ondas di Mar

Cabo Verde, 2019, 16 min., Docuficção | Realizador: Julio Silva  

Com: Rank Gonçalves, Kelton Jorge, Jair Estevão, José Betencurt, Agatê Graça , Lutchinha Santos, Ashley Molkens, Eva Figueiredo e outros.

Sinopse: Numa das aldeias piscatórias de Cabo Verde, as famílias vivem a enfrentar a incerteza do regresso de cada pescador. A dor de um não regresso está sempre presente na mente de cada mãe e de cada pai. A fé e a necessidade de sobrevivência fazem os pescadores enfrentarem diariamente o mar e os ventos. 

Biografia do Realizador: Julio Silva é um realizador moçambicano que transporta os seus contos para o cinema. Tem no seu currículo 12 filmes de histórias rurais realizados em Moçambique. Já ganhou 4 prémios de cinema em festivais e mostras dos países da CPLP.

Mood

Brasil, 2019, 3 min., Ficção – Comédia | Realizadora: Raquel Freire | Leg. EN

Com: Elis Negrão e Raquel Freire.

Sinopse: A curta Mood mostra como o humor de Elis é alterado durante as horas em que passa nas redes sociais. Além do humor, sua produtividade é afetada. É cômico, mas também é trágico.

Biografia da Realizadora: Raquel Freire realizou as curtas Mood (2019), O Labirinto da Solidão (2019), Girls On Fire: Do Jogo para a Vida (2017) e Match (2017). Produziu as curtas Elisa Esteve Aqui (2016) e Quaresma (2016). Como guionista, fez as curtas A Morte é Bela (2016) e A gaveta (2017).

O Pião

Brasil, 2019, 11 min., Ficção – Drama | Realizadora: Karina Mello | Leg. EN

Com: Heloisa Jorge, Wilson Rabelo, Osvaldo Mil, Cauã Antunes.

Sinopse: Helena tem suas lembranças contadas pelas mãos de seu filho, através de um pião. A cada lançar do pião, Helena revive seus momentos em família, tentando lidar com a dor, com a perda e o amor que ainda sobrevive.

Biografia da Realizadora: Karina Mello é realizadora, guionista, produtora e atriz com mais de 20 anos de carreira. Em 2013 rodou sua curta-metragem Bianca, contemplado com dois prémios internacionais Cine Fest Brasil-Montevideo 2013 (Melhor Curta por voto popular), Festival Internacional de Curtas de Toronto 2014 (Melhor Curta Estrangeiro pelo júri). Recentemente realizou sua segunda curta, O Pião, que segue carreira nos festivais.

Prémios: Melhor Atriz (Festival Cine-Tamoio 2019), Melhor Curta Estrangeiro/Diáspora (San Diego Black Film Festival 2020).

Roupa de Sair

Brasil, 2019, 8 min., Ficção – Drama | Realizador: Amarildo Martins | Leg. EN

Com: Yasmin Victoria, Anna Beatriz Gonçalves, Marcel Szymanski, Andressa Medeiros.

Sinopse: Yasmin brinca no quintal de casa enquanto na sala vários adultos se reúnem. Yasmin, curiosa e destemida, tenta desvendar o que está a acontecer e porque sua mãe está com “Roupa de Sair”.

Biografia do Realizador: Amarildo Martins é formado em Produção Cênica e especialista em Cinema. Realizou as curtas-metragens de ficção Quarto 411, Roupa de Sair e Vou tentar te contar como é lá em casa…, e a minissérie Um Lugar Para Chamar de CEU. Na equipa de produção executiva, participou de mais de 20 produções, entre estas a série ficcional Contracapa e a longa-metragem Traslasierra.

Transfugo

Portugal / Brasil, 2019, 20 min., Ficção – Drama | Realizador: Rodrigo Tavares | Leg. EN

Com: Beto Coville, Nucha Marans e António Évora.

Sinopse: António volta para Portugal para o funeral de sua mãe e tem que cuidar de seu pai, incapacitado por um derrame. Um ex-almirante naval machista que fez de sua infância um pesadelo. Enquanto não encontra um lar para seu pai, António terá de enfrentar os fantasmas de sua infância.

Biografia do Realizador: Rodrigo Tavares, ao lado de Marcelo Galvão, realizou a longa-metragem Quarta B, prémio de público na 29º Festival de São Paulo. A partir daí realizou mais 4 longas-metragens, Lado B, como fazer uma longa sem grana no Brasil, Bellini e o Demônio, Rinha e Colegas, colecionando vários prémios. Finda a parceria, passou a atuar em seus próprios projetos.

Prémios: Melhor Curta de Língua Portuguesa (Portugal International Film Festival 2019).

Véu de Amani

Brasil, 2019, 15 min., Ficção – Drama | Realizadora: Renata Diniz

Com: Mariah de Andrade Praia, Érika Beatriz Santos e Eduarda Moreira.

Sinopse: Amani é uma miúda paquistanesa que mora no Brasil. Ao mudar de casa, a menina muçulmana recebe um presente inesperado da sua nova amiga brasileira: um biquíni.

Biografia da Realizadora: Renata Diniz realizou a curta-metragem Requília (ganhou mais de 10 prémios, entre eles guião no Festival Guarnicê e guião e direção no Festival de Brasília). Fez a codireção da série Crias de Dulcina (TV Brasil), além dos guiões para os programas Cozinhadinho (TV Brasil), Almanaque Saúde e Futura Profissão (Canal Futura).

Prémios: Melhor Guião (47º Festival de Gramado, 2019), Best Young Filmmaker (12º Los Angeles Brazilian Film Festival, 2019), Melhor Filme de Ficção (18ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, 2019).


MOSTRA CINEMA BRASILEIRO – LONGAS

Ara Pyau – Primavera Guarani

Brasil, 2018, 76 min., Documentário, M12 | Realizador:  Carlos Eduardo Magalhães

Com: Povo Guarani do Jaraguá e aliados.

Sinopse: A menor reserva indígena do Brasil sofre por sua proximidade com os Juruá (não indígenas). Em uma aldeia dentro da cidade de São Paulo, 800 Guaranis vivem, ou sobrevivem, com sua cultura, sua língua e tradições, as contradições do mundo urbano, de periferia. Após terem suas terras demarcadas em 2016, em 2017, pela primeira vez na história do Brasil, acontece um processo de desmarcação de terras.

Biografia do Realizador: Carlos Eduardo Magalhães trabalha com audiovisual há 26 anos, sendo 15 destes como assistente de direção. Desde 2010 vem fazendo sua carreira de realizador, guionista e produtor em projetos autorais e contratados. Presta assessoria para projetos no Brasil e na América Latina. Assessorou projetos de guiões de ficção e documentário nos laboratórios internacionais BoliviaLab 2015, 2016, 2017 e 2019, e no ACAMPADOC 2016, no Panamá. É sócio-fundador da Laranjeiras Cinema.

Prémios: Melhor Filme – Rigoberta Menchu (28º Festival Presence Autochtone, 2018, Montreal).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=DWKjQA34_ZU  

Boca de Ouro

Brasil, 2019, 93 min., Ficção – Drama, M12 | Realizador: Daniel Filho | Leg. EN

Com: Marcos Palmeira, Malu Mader, Lorena Camparato, Thiago Rodrigues, Silvio Guindane, Fernanda Vasconcellos, Anselmo Vasconcellos, Guilherme Fontes e outros.

Sinopse:  Boca de Ouro conta a história de um temido e respeitado bicheiro, figura quase mitológica no bairro de Madureira (Rio de Janeiro) durante os anos 1960. Sua ambição, amores e pecados despertam a curiosidade do jornalista Caveirinha, que procura uma ex-amante do criminoso para colher material para uma reportagem sobre a vida do contraventor. Baseado na peça teatral homônima de Nelson Rodrigues.

Biografia do Realizador: Daniel Filho é consagrado realizador. Como ator, chamou a atenção no começo de sua carreira com o personagem Jece Valadão, em dois dos mais conhecidos filmes brasileiros dos anos 1960: Os Cafajestes (1962) e Boca de Ouro (1963). Realizou dezenas de obras para a TV Globo, dentre estas Rosa Rebelde, A Cabana do Pai Tomás, Irmãos Coragem, Pecado Capital, O Astro e Dancing Days. Também criou séries de TV icônicas, como Malu Mulher, Plantão de Polícia, Carga Pesada, Confissões de Adolescente, A Justiça, Mulher, e A Grande Família.

Prémios: Melhor Atriz (22º Brazilian Film Festival of Miami, 2019).

Trailer: https://vimeo.com/327337333/70f9ed806c  

Legalidade

Brasil, 2018, 120 min., Ficção – Drama, M12 | Realizador: Zeca Brito

Com: Cleo Pires, Leonardo Machado, Fernando Alves Pinto, José Henrique Ligabue e outros.

Sinopse: Em 1961, o governador Leonel Brizola lidera um movimento sem precedentes na história do Brasil: a Legalidade. Lutando pela constituição, mobiliza a população na resistência pela posse do presidente João Goulart. Em meio ao iminente golpe militar, uma misteriosa jornalista pode mudar os rumos do país.

Biografia do Realizador: Zeca Brito realizou curtas e longas-metragens exibidos no Brasil e no exterior. Sua curta Aos Pés foi escolhida Melhor Filme Júri Popular no FESTin Lisboa 2010, e a longa-metragem O Guri foi exibido em festivais de Portugal e Brasil. Em 2015 lançou a longa Glauco do Brasil, em 2016 realizou a longa Em 97 Era Assim, premiado nos EUA, Índia e Brasil, e em 2017 realizou A vida Extra-Ordinaria de Tarso de Castro, que recebeu diversos prémios.

Prémios: Melhor Direção, Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Ator (42º Festival Guarnicê de Cinema, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=g–C-M_ivWw  

Maria do Caritó

Brasil, 2019, 94 min., Ficção – Comédia dramática, M12 | Realizador: João Paulo Jabur| Leg. EN

Com:  Lilia Cabral, Kelzy Ecard, Gustavo Vaz, Leopoldo Pacheco, Sylvio Zilber, Juliana Carneiro da Cunha e outros.

Sinopse: Cansada da vida solitária que leva, Maria sonha em encontrar um verdadeiro amor. Prometida pelo pai para ser entregue virgem a São Djalminha, um santo de quem ninguém nunca ouviu falar, só mesmo um milagre poderia ajudar. A única certeza que Maria tem é que, custe o que custar, ela vai sair de uma vez desse Caritó.

Biografia do Realizador:  João Paulo Jabur é diretor da TV Globo desde 2012. Durante esse tempo, dirigiu novelas e séries, entre elas Novo Mundo (2017); Liberdade, Liberdade (2016); Ligações Perigosas (2016), Malhação (2014/2015); Salve Jorge (2013). Maria do Caritó (2019) é sua primeira longa-metragem. Como assistente de direção, participou da longa Casseta e Planeta – Seus Problemas Acabaram, e das novelas Araguaia; O Astro (2011); Tempos Modernos (2010); Caminhos das Índias (2009) e Paraíso Tropical (2007).

Prémios: Melhor Filme (12º Festival de Cinema da Lapa, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=MxSGO6fuJps  

Palace II – 3 Quartos com Vista para o Mar

Brasil, 2018, 84 min., Documentário, M12 | Realizador: Rafael Machado | Leg. EN

Com:  Ex-moradores, juízes, advogados, testemunhas e outros.

Sinopse: Na madrugada de 22 de fevereiro de 1998, parte do prédio Palace II caiu, deixando 8 mortos e mais de 170 famílias desabrigadas no Rio de Janeiro. É uma das maiores tragédias na história da engenharia civil brasileira e um marco histórico da impunidade no país. O documentário busca dar voz a centenas de vítimas que foram esquecidas pelas autoridades e pela própria sociedade.  

Biografia do Realizador: Rafael Machado é realizador audiovisual e um dos sócios da Viralata Produções. Como realizador está à frente dos principais filmes publicitários da empresa. Em 2015, realizou sua primeira longa-metragem, o documentário Rachid Camargo – Coração de Artista. Em 2018 realizou Palace II – 3 Quartos com Vista para o Mar. Atualmente realiza a longa-metragem documental intitulada Euclides Pinto Martins – O Herói Esquecido, sobre o aviador brasileiro que criou a rota Nova York-Rio de Janeiro.

Trailer: https://vimeo.com/328738498  

Simonal

Brasil, 2018, 105 min., Ficção – Drama / Biografia, M12 | Realizador: Leonardo Domingues

Com: Fabrício Boliveira, Isis Valverde, Leandro Hassum, Caco Ciocler, Mariana Lima e outros.

Sinopse: Dono de voz marcante, carisma encantador e charme irresistível, Wilson Simonal nasceu para ser uma das maiores vozes de todos os tempos da música brasileira. No entanto, após anos de sucesso conquistado com muito trabalho, suas finanças descontroladas o levam a, em um rompante de ignorância, tomar decisões que podem mudar para sempre sua carreira.

Biografia do Realizador: Leonardo Domingues foi coordenador artístico da produtora TvZero durante 10 anos, onde supervisionou todos os projetos de cinema da produtora, como os filmes Bruna Surfistinha (2010), Herbert de Perto (2009), Nise – O coração da loucura (2015), e Simonal – Ninguém Sabe o Duro Que Dei (2009), documentário que deu origem à ideia da ficção. Sua estreia como realizador foi com a premiada longa-metragem A Pessoa é para o que nasce (2002) (codirigida por Roberto Berliner), além de ter vasta experiência na realização de vídeoclipes e DVDs de vários artistas brasileiros, entre estes Paralamas do Sucesso, Pato Fu, Los Hermanos.

Prémios: Melhor Ator, Melhor Primeira Direção, Melhor Som e Melhor Banda Sonora (Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2020); Melhor Filme de Júri, Melhor Filme de Crítica, Melhor Ator e Melhor Fotografia (23º Brazilian Film Festival of Miami, 2019); Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte e Melhor Banda Sonora (46º Festival de Gramado, 2018).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=0Vd7zgqPj1Q  

Vidas Descartáveis

Brasil, 2019, 80 min., Documentário, M12 | Realizadores: Alexandre Valenti e Alberto Graça

Com: Raquel Dodge, Leonardo Sakamoto, Ronaldo Nogueira e outros.

Sinopse: A OIT estima que o trabalho escravo moderno gere, no mundo, uma receita anual de US$ 150 bilhões aos seus exploradores, chegando a ser três vezes mais rentável do que no período do tráfico legal. Desde 1995, mais de 50 mil trabalhadores foram resgatados de situações de trabalho análogo à escravidão no Brasil. Porém, no último país a abolir a escravidão, estima-se que hoje ainda existam cerca de 370 mil trabalhadores submetidos a tais práticas. Vidas Descartáveis se debruça sobre duas delas, a escravidão moderna em áreas rurais e aquela que explora a mão de obra imigrante na indústria têxtil da maior cidade do país.

Biografia dos Realizadores: Com obras exibidas em diversos canais como NHK, Antenne 2 e TV3, Alexandre Valenti, especialista em docs de descoberta e investigação, tem vasta filmografia que recentemente inclui o filme 500, vencedor do 26º FIPA, e as obras Amazônia – Heranças de uma utopia e Amazônia – A Última Fronteira, produzida com a France Television. Alberto Graça é produtor de dezenas de obras incluindo A Queda, de Ruy Guerra (Urso de Prata/Berlinale), e é realizador de filmes como Memórias do Medo (Quinzena dos Realizadores/Cannes), O Dia da Caça e Beatriz.

Prémios: Prémio Especial do Júri (23º Cine-PE, 2019).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=_2rTpfxYMiM  


MOSTRA CINEMA BRASILEIRO – CURTAS

De 15 a 30 dezembro, no FESTin ON  

Classificação: M12

As Janelas que Encontramos no Caminho

Brasil, 2018, 20 min., Ficção – Drama | Realizadora: Thaís Orchi Abdala | Leg. EN

Com: Isabel Setti, Sol Faganello, Gabriela Sêga, Sílvio Restife, Marcelo Zorzeto, Titzi Oliveira, Mariana Amâncio, Marcílio Sanitá e outros.

Sinopse: Diante da iminente morte do patriarca da família, três gerações de mulheres buscam lidar, cada uma a sua maneira, com as consequências dessa ausência que vai se concretizando.

Biografia da Realizadora: Thaís Orchi Abdala realizou quatro curtas-metragens universitárias: APTO. 88 (2016), Neblina (2017), vencedora do prémio de melhor filme no Metrô – Festival do Cinema Universitário Brasileiro (2018), Flores da Rua Oásis (2018) e As Janelas que Encontramos no Caminho (2018).

Doberman

Brasil, 2019, 9 min., Ficção – Ação | Realizador: Ernesto Solis | Leg. EN

Com: Álamo Facó, Bruna Linzmeyer, Paulo Tiefenthaler, Tuna Dwek, Matheus Silva, Vance Poubel, Jimmy Correa, Luiza Fernandes.

Sinopse: Rio de Janeiro, 2040. Mano é um corredor do Bicho, corrida ilegal e popular onde pessoas pobres correm pela cidade para tentar ganhar algum dinheiro e divertir os apostadores. Desta corrida depende a sobrevivência de sua família. Mas ele não está em um bom dia, e pra piorar, Rato está neste páreo também, e ele é o mais violento dos corredores. Se Mano perder, não perde só dinheiro, perde sua querida irmã, que dentro das regras do jogo, vira escrava do vencedor.

Biografia do Realizador: Ernesto Solis começou a carreira como desenhista a fazer capas para revistas. Trabalhou no Núcleo de Computação Gráfica da TV Globo entre 1998 e 2004. Realizou a curta A Espera, premiada pela RioFilme/Canal Brasil, e programas para o Canal Multishow entre 2011 e 2014, como Malicia, Cidade Nua, Rodando Com Elas e Caravana. Em 2016 fez a longa-metragem Longe Demais Não É Suficiente. Em 2019 realizou a série de ficção Perdido para o Canal Brasil.

Olhos de Cachoeira

Brasil, 2019, 20 min., Ficção – Drama | Realizador: Adler Kibe Paz

Com: Antônio Pitanga, Tatiana de Lima.

Sinopse: Carlos Eugênio é um renomado escritor brasileiro. Hoje, cego, vive só, apenas com a companhia de seu fiel criado Danilo, em uma grande fazenda na região do recôncavo baiano, importante berço da cultura negra no Brasil. Após anos aposentado, resolve voltar a escrever. Para ajudar na digitação do livro, contrata uma garota de programa. Mônica chega para dar mais vida à sua casa, formando, assim, uma grande amizade.

Biografia do Realizador: Adler Kibe Paz atua no mercado Audiovisual desde 1996. Como realizador, seus principais trabalhos são a série Francisco só quer Jogar Bola e a curta-metragem Cães (2008), premiada em diversos festivais. Como primeiro assistente de direção, trabalhou em mais de 30 longas-metragens, dentre as quais O Último Cine Drive-in (de Iberê Carvalho), A História da Eternidade (de Camilo Cavalcante), O Homem que não Dormia (de Edgard Navarro) e Coleção Invisível (de Bernard Athal).

Palanteer M’bedd

Brasil / Senegal, 2019, 13 min., Ficção – Comédia | Realizador: Mamadou Diop | Sem diálogos

Com: Amadou Chalys Leye, Aminata Sall, Kadia Sall.

Sinopse: Pintor com falta de inspiração, Moussa não consegue entender a vizinha do outro lado da rua. De dia ela aparece diante dele velada, e à noite ela se revela completamente. Mas ela poderia muito bem ser sua nova musa.

Biografia do Realizador: Realizador, fotógrafo e jornalista, Mamadou Diop vive e trabalha em Dakar e em algumas cidades africanas. Após um Mestrado em cinema e audiovisual em Cabo Verde em 2011, realiza a sua primeira curta-metragem que participou em vários festivais no Senegal, Brasil, Burkina Faso, Nigéria, Canadá, entre outros. Desde então, participou em vários projetos como Diretor da fotografia.

Soccer Boys

Brasil, 2018, 14 min., Documentário | Realizador: Carlos Guilherme Vogel

Com: André Machado, Douglas Braga.

Sinopse: Enquanto se preparam para disputar a Taça da Diversidade, os jogadores do Beescats Soccer Boys discutem questões importantes com relação à homossexualidade no futebol e a homofobia na sociedade contemporânea brasileira. O filme acompanha André e Douglas, dois jogadores do primeiro time de futebol gay do Rio de Janeiro.

Biografia do Realizador: Carlos Guilherme Vogel realizou a websérie Agora somos dois, guionizou as curtas Regresso, Sala dos Professores, Tutti Frutti, Eterno Fim, entre outras. Como documentarista, atuou na pesquisa e realização dos documentários As Pessoas e as Coisas, Entre Quadrinhos e Danças do Coração. Assina também a produção e correalização do documentário Copinha, um sentimento.

Prémios: Melhor Guião Doc (7º FestCine Curta Pinhais, 2019); Melhor Filme pelo Júri Jovem (Cine Jardim, 2019); Mención Honorífica (Visible Festival de Cine LGBT, 2019); Melhor Curta-Metragem (CineFoot RJ, 2019).


MOSTRA FESTinha

De 15 a 30 dezembro, no FESTin ON  

Classificação: M6

A Galinha Ruiva

Brasil, 2019, 7 min., Animação – Aventura | Realizador: Irson Jr. e alunos do CMEI Princípio do Saber

Com: Alunos do CMEI Princípio do Saber, Bianca Matos, Franz Tanaka, Mateus Russolo.

Sinopse: Um dia a Galinha Ruiva foi passear e teve uma grande surpresa. Logo uma ideia. Mas ela precisa de ajuda, será que alguém pode ajudá-la? Um conto sobre amizade e cooperação. Realizado por alunos de 4 e 5 anos de idade, é uma adaptação de um conto popular.

Biografia do Realizador: Formado em Design e Produção em Multimidia, Irson Jr. trabalha em oficinas de animação pelo Instituto Marlin Azul. Atualmente é professor da rede municipal de Cariacica no Espirito Santo, onde iniciou o projeto “Fábrica Barbarosa de Desenhos Animados”.

Prémios: Melhor Curta Animação (CINEST, 2019); Melhor Curta Cine.Eminha Voto Popular (6º Festival Nacional de Cinema Ambiental do Espírito Santo, 2020).

As Aventuras de Pety

Brasil, 2019, 14 min., Animação – Aventura | Realizadora: Anahí Borges | Leg. PT

Com: Bruna Mass, Vii Zedek, Mauro Ramos, Marcelo Salsicha.

Sinopse: No céu de Tutameia, surge um lindo e majestoso arco-íris. Em busca do baú de ouro, Pety e seus amigos partem em direção ao bosque da cidade, onde vivem aventuras com seres fantásticos do folclore brasileiro e descobrem que o verdadeiro tesouro pode estar muito mais próximo do que se imagina.

Biografia da Realizadora: Anahí Borges especializou-se em guião e escrita criativa no Centro Sperimentale di Cinematografia di Roma. Foi guionista e assistente de direção em diversas curtas-metragens brasileiras e italianas. Realizou as curtas-metragens Pety Pode Tudo (2012), No tempo das formigas (2015), As aventuras de Pety (2019). Guionizou e produziu o documentário Tremembé, meu amor, de Humberto Borges (2013).

Lá do Alto

Brasil, 2018, 8 min., Ficção – Drama | Realizador: Luciano Vidigal | Leg. EN

Com: Thawan Lucas, Sandro Mattos.

Sinopse: Um menino sonhador tenta convencer seu pai a se aventurar a conhecer o alto de uma pedra, no Vidigal, morro do Rio de Janeiro, que ele acredita ficar perto do céu, para se comunicar com a avó, de quem sente saudades.

Biografia do Realizador: Luciano Vidigal é ator e diretor do Grupo Nòs do Morro no Rio de Janeiro. Já dirigiu quatro curtas e três longas, dentre as quais 5 X Favela, Copa Vidigal e Cidade de Deus – 10 Anos Depois.

Prémios: Melhor Curta (Festival Curta Cinema); Melhor Curta (Festival Internacional de Curtas de SP).

Nana & Nilo em Dia de Sol e Chuva

Brasil, 2017, 5 min., Animação | Realizador: Sandro Lopes

Com: Jetro Malungo, Iléa Ferraz, Mariana Vaz, Olívia Griot.

Sinopse: Num dia ensolarado, os irmãos Nana e Nilo brincam no seu quintal, próximo da árvore encantada Mulemba. Gino, o pássaro mágico, voa animado fazendo companhia às crianças. Mas aí, surge uma questão: entre o sol e a chuva, a Terra precisa mais de quê?

Biografia do Realizador: Sandro Lopes atua como professor efetivo do Magistério Superior na área de Arte e Tecnologias/Desenho do curso Belas Artes da UFRRJ. Trabalhou na EBC como animador. Realizou os filmes Nana e Nilo e o tempo de brincar, e Se essa Rua Fosse Minha, curta-metragem da série de cantigas de rodas realizada pela MultiRio. Também realizou o documentário O lá e o Aqui.

O Menino que Foi na Casa do Vento Norte

Brasil, 2019, 10 min., Animação | Realizador: Irson Jr. e alunos do CMEI Princípio do Saber

Com: Alunos do CMEI Princípio do Saber, Bianca Matos, Franz Tanaka, Mateus Russolo.

Sinopse: Saindo do mercado o Menino foi surpreendido por um forte vento que levou tudo que havia comprado. Sem saber como se explicar para sua mãe ele resolve tirar satisfações como Vento Norte, e assim começa sua incrível aventura. Realizado por alunos de 4 e 5 anos de idade, é uma adaptação de um conto popular.

Biografia do Realizador: Formado em Design e Produção em Multimidia, Irson Jr. trabalha em oficinas de animação pelo Instituto Marlin Azul. Atualmente é professor da rede municipal de Cariacica no Espirito Santo, onde iniciou o projeto “Fábrica Barbarosa de Desenhos Animados”.

Prémios: Segundo Lugar na Mostra Mini BR (Festival AnimArte).

Os Guerreiros da Rua

Brasil, 2018, 41 min., Ficção – Aventura | Realizador: Erickson Marinho | Leg. PT

Com: Glauber Araújo, Kivison Santana, Vítor Justino, Wilamis Ramos, Mariano Oliveira, Temesson Yang, Vadinho Gomes.

Sinopse: Recife, década de 1990. Quatro amigos brincam pelas ruas de sua comunidade a imaginar missões, seres fantásticos e eles mesmos como guerreiros dotados de poderes especiais. Com muita criatividade, o grupo se dá a importante tarefa de defender o bairro das garras de um poderoso inimigo imaginário que planeja dominar tudo.

Biografia do Realizador: Erickson Marinho começou em produtoras locais do Recife, realizando vídeos institucionais. Hoje cria e desenvolve projetos para o público infanto-juvenil. Em seu currículo, é cocriador e guionista das séries animadas Além da Lenda, Pedrinho e a Chuteira da Sorte, Zoopédia e Iuri Udi, além da longa-metragem animada Além da Lenda – O filme. Realizou cerca de 8 curtas-metragens de forma independente, alguns premiados.

Seubôla Encontrando os Nôuras

Brasil, 2018, 4 min., Animação | Realizador: Bruno de Castro

Sinopse: Quando o simpático SeuBôla se depara com a tristeza vinda dos netos de seu amigo SeuNôura, embarca em um grande conflito existencial na busca por maneiras para lidar com a rejeição dos pequenos jovens.

Biografia do Realizador: Bruno de Castro é arquiteto e designer 3D, apaixonado por desenhos infantis. Deixou a poeira das obras civis para trás e ingressou na carreira de realizador e animador com o gracioso mundo de SeuBôla Encontrando os Nôuras.

Vivi Lobo e o Quarto Mágico

Brasil, 2019, 13 min., Animação | Realizadores: Isabelle Santos e Edu MZ Camargo | Leg. PT

Com: Uyara Torrente, Ana Luisa Caron, Daniele Rocha, Luísa Ribeiro Bravim, Isabele Blasius, Victor Hugo Filartiga.

Sinopse: Muito gosto! Meu nome é Vivi Lobo. Essa história é sobre as portas que devemos abrir ao longo da vida, enquanto humanos, enquanto meninas.

Biografia dos Realizadores: Isabelle Santos trabalha com ilustração, direção de arte e literatura. Seu principal trabalho é marcado pelo livro infantil Vivi Lobo e o Quarto Mágico, adaptado para o cinema. Assina o argumento e realização da curta de mesmo nome, seu primeiro filme. Edu MZ Camargo é guionista e correalizador da curta. Dentre suas produções destacam-se Palhaços Anônimos (2015), Fora da Caixa (2017) e Luto (2017), que somam exibições em mais de 60 festivais nacionais e internacionais.

Prémios: Melhor Filme de Animação – Júri Técnico (18ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, 2019); Prémio de Aquisição Playkids (30º Kinoforum – Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, 2019); Melhor Banda Sonora Original (23º Cine-PE, 2019; Prémio de licenciamento RECAM (23º FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul, 2019).

Zana – O Filho da Mata

Brasil, 2018, 15 min., Ficção – Aventura | Realizador: Augustto Gomes

Com: Remi Sampaio, Aline Cassiano, Gomes de Lima, Lilian Machado, Irê Sampaio.

Sinopse: No coração da selva amazônica, um pequeno índio terá que enfrentar misteriosos personagens de mitos e lendas, em uma missão de resgate nada convencional.

Biografia do Realizador: Augustto Gomes é realizador, ator, guionista e produtor cultural. Trabalhou na produção das séries de TV Cidade dos Homens e Aruanas, da TV Globo, e em produções internacionais, como as longas metragens de produção indiana Land of Gold, Shanku e Amazon Adventure 3D. No cenário regional já́ produziu mais de 20 projetos cinematográficos entre longas, clipes musicais, curtas-metragens e peças teatrais. Como realizador, fez Peixe Monstro (2012), Leco (2017), e Zana – O Filho da Mata (2018).

Prémios: Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Figurino (1º Fest Cine Indígena, Pernambuco); Prémio do Júri de Melhor Filme Infantil (FESTALTER, Pará); Melhor Figurino (Festival Palma Cine, Tocantins).