Ceará 2021

Em decorrência da pandemia Covid-19 e da necessidade do confinamento, a itinerância FESTin Ceará, que deveria ter ocorrido durante o ano de 2020 em formato presencial, ocorrerá em formato online, em fevereiro de 2021, na plataforma https://festinon.com.

O FESTin Ceará conta com o apoio do Governo Federal do Brasil, Governo do Estado do Ceará, Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Aldir Blanc. A realização é da Inspire Mídia em parceria com o FESTin e a ASCULP.

PROGRAMAÇÃO

Abertura: 18 de fevereiro de 2021, às 19h (BR)

Os produtores Clébio Viriato (Quixadá) e Bruno Monteiro (Tauá) conversam com o realizador Petrus Cariry (Fortaleza), de A Jangada de Welles.

Filmes gratuitos: 18 a 21 de fevereiro de 2021

Todos os filmes estarão disponíveis para visionamento na plataforma streaming https://festinon.com, mediante cadastro do usuário. A visualização estará liberada nos dias acima, para os nove países de língua portuguesa: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe, e Timor-Leste. Com exceção dos filmes “Avó Dezanove e o Segredo do Soviético” e “Silêncio, Vozes de Lisboa”, que não estarão disponíveis em Portugal.

Longas

  • A Jangada de Welles | BR, 2019, Documentário | Realizadores: Petrus Cariry e Firmino Holanda 
  • Avó Dezanove e o Segredo do Soviético | MZ/PT/BR, 2020, Ficção | Realizador: João Ribeiro 
  • Os Guerreiros da Rua | BR, 2018, Ficção | Realizador: Erickson Marinho
  • Rapaz Só | PT, 2019, Docuficção | Realizador: António Borges Correia 
  • Silêncio – Vozes de Lisboa | PT / HUN, 2019, Documentário | Realizadoras: Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle

Curtas

  • A Cobra tá a Fumar | ANG, 2019, Ficção | Realizador: Nuno Barreto 
  • A Menina do Vestido Azul | CV, 2019, Ficção | Realizador: Ivanildo da Luz 
  • Carnaval Sujo | PT, 2019, Ficção | Realizador: José Miguel Moreira
  • Roupa de Sair | BR, 2019, Ficção | Realizador: Amarildo Martins 
  • Transfugo | PT/BR, 2019, Ficção | Realizador: Rodrigo Tavares 
  • Véu de Amani | BR, 2019, Ficção | Realizadora: Renata Diniz 

Curtas FESTinha

  • A Galinha Ruiva | BR, 2019, Animação | Realizador: Irson Jr. e alunos do CMEI Princípio do Saber 
  • Lá do Alto | BR, 2018, Ficção | Realizador: Luciano Vidigal 
  • Nana & Nilo em Dia de Sol e Chuva | BR, 2017, Animação | Realizador: Sandro Lopes
  • Vivi Lobo e o Quarto Mágico | BR, 2019, Animação | Realizadores: Isabelle Santos e Edu MZ Camargo
  • Zana – O Filho da Mata | BR, 2018, Ficção | Realizador: Augustto Gomes 

Webinário: 20 de fevereiro de 2021, sábado, às 14h (BR), 16h (CV), 17h (PT), 18h (ANG), 19h (MZ)

O webinário “Aspectos dos mercados e da produção cinematográfica em países de língua portuguesa” decorre em parceria com o Theatro José de Alencar de Fortaleza e tem a participação de João Ribeiro (MO), Nuno Barreto (ANG), Rodrigo Tavares (BR / PT), Paulo Cabral (CV), sob a mediação de Clébio Viriato, secretário de Cultura da Cidade de Quixadá (CE), e Bruno Monteiro (Inspire Mídia, Tauá). 


FILMES

LONGAS

A Jangada de Welles

Brasil, 2019, 75 min., Documentário, M12 | Realizadores: Petrus Cariry e Firmino Holanda 

Com: Berenice Abreu, Catherine L. Benamou, Christiano Câmara e outros. 

Sinopse: Em 1942, Orson Welles estava a filmar no Brasil o documentário It’s All True (É Tudo Verdade), sobre o carnaval carioca e os jangadeiros cearenses. O líder desses pescadores, Manuel “Jacaré”, morreria acidentalmente nas filmagens no Rio de Janeiro. Este fato evoca memórias da ditadura do Estado Novo, da atribulada passagem de Welles pelo Brasil e da luta dos jangadeiros por direitos trabalhistas.

Biografia dos Realizadores: Petrus Cariry realizou curtas como Dos Restos e das Solidões (2006), Quando o Vento Sopra (2008), A Montanha Mágica (2009) e O Som do Tempo (2010). Em 2007, estreou na realização de longas com O Grão. Também assinou a realização de Mãe e Filha (2011), Clarisse ou Alguma Coisa sobre Nós Dois (2015) e O Barco (2018). Firmino Holanda é professor de Cinema da Universidade Federal do Ceará, autor dos livros Orson Welles no Ceará e Do Sertão a Saturno – O Ceará no Cinema. Realizou os documentários Capistrano no Quilo (2007) e A Balada do Sr. Watson (2017). É coguionista e comontador das quatro longas ficcionais dirigidas por Petrus Cariry. 

Prémios: Melhor Documentário no 24ª FAM – Festival Audiovisual Mercosul.

Avó Dezanove e o Segredo do Soviético

Moçambique / Portugal / Brasil, 2020, 94 min., Ficção – Aventura, M12 | Realizador: João Ribeiro | Leg. EN

Com: Keanu dos Santos, Caio Canda, Thainara Calane Barbosa, Anabela Adrianopoulos, Dmitry Bogomolov, Filimone Meigos, Flávio Bauraqui, Ana Magaia, Iva Mugalela.

Sinopse: Numa pequena vila Africana à beira-mar, Jaki vive numa casa cheia de primos regida com mão férrea pela avó Agnette e assombrada pela figura misteriosa da avó Catarina. A vida do bairro roda à volta da construção do Mausoléu Presidencial que ameaça destruir as casas dos habitantes. A avó Agnette sofre uma infecção num pé, perdendo um dedo e ganhando uma nova alcunha: Avó Dezanove. Esta operação inspira Jaki, que com o seu melhor amigo Pi decidem remover o Mausoléu para salvar o bairro. Um plano condenado ao fracasso, não fosse a inesperada intervenção de um soviético cheio de segredos. Avó Dezanove e o Segredo do Soviético é uma adaptação do romance homónimo de Ondjaki.

Biografia do Realizador: João Ribeiro nasceu em 1962, em Moçambique. Entre 1982 e 1989 trabalhou para a Televisão Experimental Moçambicana (TVE) e para o Instituto Nacional de Cinema (INC). Em 1990 foi para Cuba estudar cinema na Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños (EICTV). Em 2010 realizou a sua primeira longa-metragem, O último voo do Flamingo. João Ribeiro tem também trabalhado como Diretor de Produção, Produtor Executivo e Coprodutor em Moçambique e no estrangeiro. Avó Dezanove e o Segredo do Soviético, adaptação da obra homónima de Ondjaki, é a sua nova longa-metragem.

Prémios: Melhor Filme / Produção Narrativa (Black International Cinema Berlin); Melhor Longa de Ficção (7ª Edição do Plateau – Festival Internacional de Cinema da Cidade da Praia);  Melhor Realizador de África ( Kisima Music & Film Awards Quénia); Melhor Atriz Secundária (Ana Magaia) (Kisima Music & Film Awards Quénia).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=Hq3J8hKUBLo 

Os Guerreiros da Rua

Brasil, 2018, 41 min., Ficção – Aventura, M6 | Realizador: Erickson Marinho | Leg. PT

Com: Glauber Araújo, Kivison Santana, Vítor Justino, Wilamis Ramos, Mariano Oliveira, Temesson Yang, Vadinho Gomes.

Sinopse: Recife, década de 1990. Quatro amigos brincam pelas ruas de sua comunidade a imaginar missões, seres fantásticos e eles mesmos como guerreiros dotados de poderes especiais. Com muita criatividade, o grupo se dá a importante tarefa de defender o bairro das garras de um poderoso inimigo imaginário que planeja dominar tudo.

Biografia do Realizador: Erickson Marinho começou em produtoras locais do Recife, realizando vídeos institucionais. Hoje cria e desenvolve projetos para o público infanto-juvenil. Em seu currículo, é cocriador e guionista das séries animadas Além da Lenda, Pedrinho e a Chuteira da Sorte, Zoopédia e Iuri Udi, além da longa-metragem animada Além da Lenda – O filme. Realizou cerca de 8 curtas-metragens de forma independente, alguns premiados.

Prémios: Melhor Filme Infantil (11º FESTin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, 2020).

Trailer: https://www.youtube.com/watch?v=KOubuKmjqWg 

Rapaz Só

Portugal, 2019, 90 min., Docuficção, M12 | Realizador: António Borges Correia | Leg. EN

Com: Hugo Araújo, Cláudia Semedo, Maria Miguel, António Firmino. 

Sinopse: Depois de ver a mãe e os irmãos mais novos emigrarem, Hugo imagina um filme sobre a sua solidão, como forma de resolver esse impacto inesperado. Conhece um realizador e propõe a sua ideia, um filme onde representará o seu papel com os personagens reais que o rodeiam. 

Biografia do Realizador: António Borges Correia é formado na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em 1992, trabalha como 2º Assistente de Realização de Manoel de Oliveira no filme A Caixa. Desde aí, tem vindo a desenvolver projetos em que os personagens se representam a si próprios, de onde se destaca Os Olhos de André, premiado no IndieLisboa 2015, e outros projetos de ficção com forte raiz documental. 

Trailer: https://vimeo.com/341235881  

Silêncio – Vozes de Lisboa

Portugal / Hungria, 2019, 87 min., Documentário, M12 | Realizadoras: Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle | Leg. EN

Com: Ivone Dias, Marta Miranda, Céline Carlisle, Pablo (J-Marc Dercle), Luis Guimarães, Carlos Dias Torres, João Sacramento, Luis Paiva e mais.

Sinopse: Silêncio – Vozes de Lisboa é um documentário que tem uma Lisboa gentrificada como pano de fundo. Seguindo os passos de Céline – uma estrangeira “local” que vive há 20 anos em Portugal – conhecemos Ivone Dias e Marta Miranda, duas fadistas de diferentes gerações que lutam pela sobrevivência da sua arte e comunidade. A linguagem que partilham é o fado, um estilo de música tradicional que fala sobre a dureza da existência humana. Com as letras de fado a transportar-nos através da história, o filme explora a relação entre os fadistas e o mundo, sempre em mudança, que os envolve.

Biografia das Realizadoras: Judit Kalmár e Céline Coste Carlisle são duas realizadoras europeias procedentes de diferentes campos: Céline é uma artista visual suíça nacionalizada em Portugal que conta com um background musical, e Judit, uma jornalista da Hungria com anos de experiência nos média. Lisboa, donde Céline se estabeleceu em 1999 e donde Judit residiu dois anos, foi a conexão entre elas. O fado e as mudanças na cidade, a sua maior preocupação.

Trailer: https://vimeo.com/366818392

CURTAS

A Cobra tá a Fumar

Angola, 2019, 17 min., Ficção | Realizador: Nuno Barreto 

Com: Abel Bié, Faustino Gonga, Albino José, Jessica Malheiros, Danlison Gonga, Luisa Adriano, Edna Pelembi, Hélder Cerejo, Cristiana Miranda, Lueji Lara.

Sinopse: A Mulher Cobra. Figura incontornável da cultura e mitologia popular angolana. Ameaçado de despedimento, Edmundo tem de ir buscar a assinatura à repartição antes do Chefe terminar de fumar o seu charuto. Na sua corrida pela cidade encontra diversas personagens. O tempo vai passando e a Mulher Cobra pode aparecer quando menos se espera. Conseguirá Edmundo cumprir a sua missão?

Biografia do Realizador: Nuno Barreto fundou em 2014 a não-produtora Huilana Filmes Sem Futuro (FsF) com o objetivo de elaborar experiências cinematográficas com a comunidade artística do Lubango e, em particular, com os grupos de teatro da cidade. Desde a sua criação a FsF realizou mais de 10 curtas-metragens, 6 videoclipes e 12 sketches sátiro-humorísticos integrados no projeto Mbuanjaria. Os Filmes Sem Futuro participaram em mais de 30 festivais internacionais de cinema um pouco por todo o mundo.

A Menina do Vestido Azul

Cabo Verde, 2019, 4 min., Ficção – Drama | Realizador: Ivanildo da Luz | Sem diálogos

Com: Ailton da Cruz, Magalie Joana, Di Fortes e Vânia da Luz.

Sinopse: A história de um mendigo aficionado por uma boneca dentro de uma boutique tracejada de vestes azul. Contudo, vê seu único prazer em outro traje, de cor vermelha. O trágico e o absurdo conduzem o rapaz.

Biografia do Realizador: Ivanildo da Luz nasceu em São Vicente. Exerce a profissão de ferreiro, mas em 2009 frequentou o curso de escrita criativa no Centro Cultural Português e ingressou no cinema com a realização de duas curtas-metragens: O poeta e O bêbado. Este último participou da 9ª edição do FESTin Lisboa.

Carnaval Sujo

Portugal, 2019, 15 min., Ficção – Terror | Realizador: José Miguel Moreira | Leg. EN

Com: Pedro Rodil, Inês Costa, Rui Spranger, Beatriz Bastos.

Sinopse: Os namorados Pedro e Inês viajam de Lisboa para assistir ao carnaval de Ovar. Perdem-se nos pântanos da Ria onde quase atropelam Teresa, uma criança desaparecida. Teresa foge, e Pedro e Inês procuram-na na laguna, ao mesmo tempo que a protegem de um estranho e perigoso grupo de mascarados que também procura a criança: os Dominós…

Biografia do Realizador: José Miguel Moreira é Mestre em Comunicação Audiovisual com Especialização em Produção e Direção pela ESMAE / IPP – Instituto Politécnico do Porto. Atualmente leciona disciplinas na área de Audiovisual para os alunos de Cinema da ESAP – Escola de Artes do Porto e na ESMAE / IPP – Instituto Politécnico do Porto.

Roupa de Sair

Brasil, 2019, 8 min., Ficção – Drama | Realizador: Amarildo Martins | Leg. PT (LSE)

Com: Yasmin Victoria, Anna Beatriz Gonçalves, Marcel Szymanski, Andressa Medeiros.

Sinopse: Yasmin brinca no quintal de casa enquanto na sala vários adultos se reúnem. Yasmin, curiosa e destemida, tenta desvendar o que está a acontecer e porque sua mãe está com “Roupa de Sair”.

Biografia do Realizador: Amarildo Martins é formado em Produção Cênica e especialista em Cinema. Realizou as curtas-metragens de ficção Quarto 411, Roupa de Sair e Vou tentar te contar como é lá em casa…, e a minissérie Um Lugar Para Chamar de CEU. Na equipa de produção executiva, participou de mais de 20 produções, entre estas a série ficcional Contracapa e a longa-metragem Traslasierra.

Transfugo

Portugal / Brasil, 2019, 20 min., Ficção – Drama | Realizador: Rodrigo Tavares | Leg. EN

Com: Beto Coville, Nucha Marans e António Évora.

Sinopse: António volta para Portugal para o funeral de sua mãe e tem que cuidar de seu pai, incapacitado por um derrame. Um ex-almirante naval machista que fez de sua infância um pesadelo. Enquanto não encontra um lar para seu pai, António terá de enfrentar os fantasmas de sua infância.

Biografia do Realizador: Rodrigo Tavares, ao lado de Marcelo Galvão, realizou a longa-metragem Quarta B, prémio de público na 29º Festival de São Paulo. A partir daí realizou mais 4 longas-metragens, Lado B, como fazer uma longa sem grana no Brasil, Bellini e o Demônio, Rinha e Colegas, colecionando vários prémios. Finda a parceria, passou a atuar em seus próprios projetos.

Prémios: Melhor Curta de Língua Portuguesa (Portugal International Film Festival 2019).

Véu de Amani

Brasil, 2019, 15 min., Ficção – Drama | Realizadora: Renata Diniz 

Com: Mariah de Andrade Praia, Érika Beatriz Santos e Eduarda Moreira.

Sinopse: Amani é uma miúda paquistanesa que mora no Brasil. Ao mudar de casa, a menina muçulmana recebe um presente inesperado da sua nova amiga brasileira: um biquíni.

Biografia da Realizadora: Renata Diniz realizou a curta-metragem Requília (ganhou mais de 10 prémios, entre eles guião no Festival Guarnicê e guião e direção no Festival de Brasília). Fez a codireção da série Crias de Dulcina (TV Brasil), além dos guiões para os programas Cozinhadinho (TV Brasil), Almanaque Saúde e Futura Profissão (Canal Futura).

Prémios: Menção Honrosa (11º FESTin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, 2020); Melhor Guião (47º Festival de Gramado, 2019), Best Young Filmmaker (12º Los Angeles Brazilian Film Festival, 2019), Melhor Filme de Ficção (18ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, 2019).

FESTinha

Classificação: M6

A Galinha Ruiva

Brasil, 2019, 7 min., Animação – Aventura | Realizador: Irson Jr. e alunos do CMEI Princípio do Saber 

Com: Alunos do CMEI Princípio do Saber, Bianca Matos, Franz Tanaka, Mateus Russolo.

Sinopse: Um dia a Galinha Ruiva foi passear e teve uma grande surpresa. Logo uma ideia. Mas ela precisa de ajuda, será que alguém pode ajudá-la? Um conto sobre amizade e cooperação. Realizado por alunos de 4 e 5 anos de idade, é uma adaptação de um conto popular.

Biografia do Realizador: Formado em Design e Produção em Multimidia, Irson Jr. trabalha em oficinas de animação pelo Instituto Marlin Azul. Atualmente é professor da rede municipal de Cariacica no Espirito Santo, onde iniciou o projeto “Fábrica Barbarosa de Desenhos Animados”.

Prémios: Melhor Curta Animação (CINEST, 2019); Melhor Curta Cine.Eminha Voto Popular (6º Festival Nacional de Cinema Ambiental do Espírito Santo, 2020).

Lá do Alto

Brasil, 2018, 8 min., Ficção – Drama | Realizador: Luciano Vidigal | Leg. EN 

Com: Thawan Lucas, Sandro Mattos.

Sinopse: Um menino sonhador tenta convencer seu pai a se aventurar a conhecer o alto de uma pedra, no Vidigal, morro do Rio de Janeiro, que ele acredita ficar perto do céu, para se comunicar com a avó, de quem sente saudades.

Biografia do Realizador: Luciano Vidigal é ator e diretor do Grupo Nòs do Morro, no Rio de Janeiro. Já dirigiu quatro curtas e três longas, dentre as quais 5 X Favela, Copa Vidigal e Cidade de Deus – 10 Anos Depois. Suas curtas-metragens Neguinho e Kika e Lá do Alto acumularam mais de trinta prémios em festivais nacionais e internacionais. Atuou em 28 filmes e trabalhou na pesquisa de elenco do filme Cidade de Deus, de Fernando Meireles e Katia Lund. Atualmente está em pré-produção da sua próxima longa-metragem, Kasa Branca, coproduzido pela Globo Filmes.  

Prémios: Melhor Curta (Festival Curta Cinema); Melhor Curta (Festival Internacional de Curtas de SP).

Nana & Nilo em Dia de Sol e Chuva

Brasil, 2017, 5 min., Animação | Realizador: Sandro Lopes

Com: Jetro Malungo, Iléa Ferraz, Mariana Vaz, Olívia Griot.

Sinopse: Num dia ensolarado, os irmãos Nana e Nilo brincam no seu quintal, próximo da árvore encantada Mulemba. Gino, o pássaro mágico, voa animado fazendo companhia às crianças. Mas aí, surge uma questão: entre o sol e a chuva, a Terra precisa mais de quê?

Biografia do Realizador: Sandro Lopes atua como professor efetivo do Magistério Superior na área de Arte e Tecnologias/Desenho do curso Belas Artes da UFRRJ. Trabalhou na EBC como animador. Realizou os filmes Nana e Nilo e o tempo de brincar, e Se essa Rua Fosse Minha, curta-metragem da série de cantigas de rodas realizada pela MultiRio. Também realizou o documentário O lá e o Aqui.

Vivi Lobo e o Quarto Mágico

Brasil, 2019, 13 min., Animação | Realizadores: Isabelle Santos e Edu MZ Camargo | Leg. PT

Com: Uyara Torrente, Ana Luisa Caron, Daniele Rocha, Luísa Ribeiro Bravim, Isabele Blasius, Victor Hugo Filartiga.

Sinopse: Muito gosto! Meu nome é Vivi Lobo. Essa história é sobre as portas que devemos abrir ao longo da vida, enquanto humanos, enquanto meninas.

Biografia dos Realizadores: Isabelle Santos trabalha com ilustração, direção de arte e literatura. Seu principal trabalho é marcado pelo livro infantil Vivi Lobo e o Quarto Mágico, adaptado para o cinema. Assina o argumento e realização da curta de mesmo nome, seu primeiro filme. Edu MZ Camargo é guionista e correalizador da curta. Dentre suas produções destacam-se Palhaços Anônimos (2015), Fora da Caixa (2017) e Luto (2017), que somam exibições em mais de 60 festivais nacionais e internacionais.

Prémios: Melhor Filme de Animação – Júri Técnico (18ª Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, 2019); Prémio de Aquisição Playkids (30º Kinoforum – Festival Internacional de Curtas-Metragens de São Paulo, 2019); Melhor Banda Sonora Original (23º Cine-PE, 2019; Prémio de licenciamento RECAM (23º FAM – Florianópolis Audiovisual Mercosul, 2019).

Zana – O Filho da Mata

Brasil, 2018, 15 min., Ficção – Aventura | Realizador: Augustto Gomes 

Com: Remi Sampaio, Aline Cassiano, Gomes de Lima, Lilian Machado, Irê Sampaio.

Sinopse: No coração da selva amazônica, um pequeno índio terá que enfrentar misteriosos personagens de mitos e lendas, em uma missão de resgate nada convencional.

Biografia do Realizador: Augustto Gomes é realizador, ator, guionista e produtor cultural. Trabalhou na produção das séries de TV Cidade dos Homens e Aruanas, da TV Globo, e em produções internacionais, como as longas metragens de produção indiana Land of Gold, Shanku e Amazon Adventure 3D. No cenário regional já́ produziu mais de 20 projetos cinematográficos entre longas, clipes musicais, curtas-metragens e peças teatrais. Como realizador, fez Peixe Monstro (2012), Leco (2017), e Zana – O Filho da Mata (2018).

Prémios: Menção Honrosa (11º FESTin Lisboa – Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa, 2020); Melhor Ator, Melhor Ator Coadjuvante, Melhor Figurino (1º Fest Cine Indígena, Pernambuco); Prémio do Júri de Melhor Filme Infantil (FESTALTER, Pará); Melhor Figurino (Festival Palmas Cine, Tocantins).


WEBINÁRIO

CONVIDADOS CONFIRMADOS

.

João Ribeiro (Moçambique) nasceu em 1962. Entre 1982 e 1989 trabalhou para a Televisão Experimental Moçambicana (TVE) e para o Instituto Nacional de Cinema (INC). Em 1990 foi para Cuba estudar cinema na Escola Internacional de Cinema e Televisão de San Antonio de los Baños (EICTV). Em 2010 realizou a sua primeira longa-metragem, O último voo do Flamingo. João Ribeiro tem também trabalhado como Diretor de Produção, Produtor Executivo e Coprodutor em Moçambique e no estrangeiro. Avó Dezanove e o Segredo do Soviético, adaptação da obra homónima de Ondjaki, é a sua nova longa-metragem.

.

Nuno Barreto (Angola) fundou em 2014 a não-produtora Huilana Filmes Sem Futuro (FsF) com o objetivo de elaborar experiências cinematográficas com a comunidade artística do Lubango e, em particular, com os grupos de teatro da cidade. Desde a sua criação a FsF realizou mais de 10 curtas-metragens, 6 videoclipes e 12 sketches sátiro-humorísticos integrados no projeto Mbuanjaria. Os Filmes Sem Futuro participaram em mais de 30 festivais internacionais de cinema um pouco por todo o mundo.

.

Paulo Cabral (Cabo Verde) é realizador, fotojornalista e operador de câmara, com mais de 20 anos de experiência em fotografia, produção de vídeos, documentários de televisão e filmes. Realizou as curtas O Candidato (2013) e Deportados (2016), exibidas em diversos festivais internacionais. Trabalhou por anos em veículos de media, tais como RTP África, Jornal de Cabo Verde e Agência Caboverdiana de Imagem. Foi Vencedor da Bienal dos Jovens Criadores da CPLP, na área de fotografia, em Cabo Verde (2002).

.

Rodrigo Tavares (Brasil / Portugal), é realizador, produtor e fotógrafo Luso-Brasileiro, residente em Portugal. Em 2001, com o realizador Marcelo Galvão, abriu a produtora GATACINE. A parceria durou 10 anos, ao todo Marcelo e Rodrigo fizeram mais 4 longa-metragens: “Lado B, como fazer um longa sem grana no Brasil” (prémio de público da 29ª Mostra Internacional de São Paulo, 2007), “Bellini e o Demônio” (2008), “Rinha” (2008), e “Colegas” (2012), colecionando vários prémios nacionais e internacionais. Com o fim da sociedade em 2011, Tavares desenvolve seus próprios projetos. Estreia com as curta-metragens “Transfugo” e “A Margem”, esta última, premiada como Melhor Curta-metragem no FESTin 2020. Hoje, além de continuar seu trabalho como diretor de fotografia, ele tem duas longa-metragens em desenvolvimento: “Vinte Luas” e “Sweet Dreams”.

.

MEDIADORES

,

Bruno Monteiro (Brasil) é Produtor Cultural, Diretor Cinematográfico e Fotógrafo, formado em Gestão Pública com Especialização em Captação de Recursos pela Universidade de Fortaleza – UNIFOR. Atua há quase 20 anos na produção de longas e curtas-metragens, eventos, feiras e manifestações artísticas no Estado do Ceará. Fundador do Centro Regional de Cultura e Arte e Escola de Cinema e Vídeo dos Inhamuns.  É sócio/proprietário da Inspire Mídia, Art.Café e da plataforma educativa de conteúdo digital Viverdecultura. Foi Coordenador da Escola de Cinema e Vídeo dos Inhamuns (2009 – 2013), Coordenador da Feira Brasileira de Literatura de Cordel 2013 Fortaleza – CE, Curador da Galeria de Artes Visuais Gabriel Monteiro/Tauá – CE, Produtor Musical/Executivo do Studio Criativa Musical – Icó – CE, Produtor Executivos de Diversos Espetáculos Teatrais no teatro Parque da Cidade – Tauá – CE, Produtor do Festival dos Inhamuns de Circo, Teatro de Rua e Bonecos. 

.

Clébio Viriato Ribeiro (Brasil) é realizador, produtor e gestor cultural brasileiro. Atualmente é Secretário de Cultura da Cidade de Quixadá. Iniciou suas atividades no campo cultural nos anos 1980. Criou a Associação de Teatro Amador e Associação de Cinema e Vídeo de Quixadá. Na Secretaria de Cultura do Estado do Ceará ajudou a implantar e foi Gerente do Sistema Estadual de Teatros. Dirigiu diversos espetáculos teatrais e criou o evento Quixadá Mostra Cinema. Publicou os livros “Quando as Lâminas Cortam”, “A Filha do Sertão” e “Cinema de Pedra”. É Membro da Academia Quixadense de Letras. Realizou os filmes “A Lenda do Gato Preto”, “O Auto da Camisinha”, “Ô Casamento”, “Magé” e “Camisinha Vale Ouro”. Produtor Executivo do documentário “Mãe de Santo, teu nome é Zimá”. Produziu os filmes “Corisco e Dadá”, “Campo Branco”, “Toda Garota” e “O passageiro pau de arara”.


FICHA TÉCNICA

  • Realização | Inspire Mídia
  • Correalização | ASCULP e FESTin

Equipa FESTin Ceará

  • Representante FESTin no Ceará | Clébio Viriato Ribeiro
  • Coordenação e Produção | Bruno Monteiro 
  • Assessoria de Imprensa e Cerimonial | Kennedy Saldanha

Equipa FESTin 

  • Direção Geral | Lea Teixeira
  • Direção Artística | Adriana Niemeyer
  • Coordenação de Produção | Cristiana Giustino
  • Programação | Lea Teixeira, Adriana Niemeyer, Cristiana Giustino
  • Design | Andrei Aguiar

Agradecimentos

  • João Ribeiro, Nuno Barreto, Rodrigo Tavares, Paulo Cabral, e ainda;
  • Secretaria de Cultura do Estado do Ceará, Secretaria de Cultura de Quixadá/Fundação Cultural, Theatro José de Alencar e Órgãos de Comunicação do Ceará.

O FESTin Ceará conta com o apoio do Governo Federal do Brasil, Governo do Estado do Ceará, Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, através da Lei Aldir Blanc. A realização é da Inspire Mídia em parceria com o FESTin e a ASCULP.