Açúcar

(SEXTA) 02 março, 21h30 | Sala Manoel de Oliveira

Brasil, 2017, 88 min., Ficção. C/ Presença dos Realizadores

Trailer

Realizadores: Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira

Com: Maeve Jinkings, Magali Biff, Dandara de Morais, Zé Maris Pescador, Fernando Abreu

Sinopse: Bethania retorna às suas terras onde uma vez funcionou um antigo engenho de açúcar da sua família, o Engenho Wanderley. Entre lembranças, criaturas fantásticas, contas a pagar e trabalhadores reivindicando seus direitos, Bethania enfrenta-se a si mesma num presente onde  passado e  futuro são ambos ameaçadores. Obra com antestreia internacional no Festival de Roterdão 2018.

Biografia dos Realizadores: Renata Pinheiro, graduada em Artes Visuais, teve a sua primeira longa-metragem, Amor, Plástico e Barulho, selecionada para o IndieLisboa (2014). O filme venceu mais de 15 prêmios, entre eles  Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante e Melhor Direção de Arte no Festival de Brasília (2013) e Melhor filme no festival Brafftv. A sua primeira curta-metragem, Superbarroco, fez parte da Quinzena dos Realizadores, em Cannes. Renata Pinheiro assina a direção de arte de Zama, último trabalho de Lucrecia Martel.

Sérgio Oliveira iniciou a sua carreira nos anos 90. É realizador e argumentista. O seu documentário Super Orquestra Arcoverdense de Ritmos Americanos ganhou Melhor Direção e Melhor Fotografia no Festival do Rio (2016). Juntos os realizadores codirigiram e coescreveram o documentário Estradeiros, enquanto a sua curta Praça Walt Disney  teve antestreia internacional no Festival de Locarno em 2011. 


Aparição

(SEGUNDA) 05 março, 21h30 | Sala 3

Portugal, 2017, 115 min., Drama/Romance. C/ Presença do Realizador

Trailer

Realizador: Fernando Vendrell

Com: Jaime Freitas, Victoria Guerra, João Cachola, Rita Martins, Dinis Gomes, Ricardo Aibéo, Teresa Madruga, Rui Morisson, Inês Trindade, João Lagarto, João Vaz, Isac Graça, Figueira Cid

Sinopse: Final dos anos 50. Alberto, jovem professor do liceu é colocado em Évora, onde pretende iniciar-se como escritor. Mas deixa-se seduzir por Sofia, uma das três filhas de um médico local. Nas aulas, Alberto põe à prova os seus ensaios existenciais cativando um aluno, Carolino. Nas idas e vindas da vida local, Alberto terá de lidar com o tumulto passional e o extremismo das suas convicções. Inspirado no livro homónimo da autoria de Vergílio Ferreira. 

Biografia do Realizador: Fernando Vendrell (Lisboa, 1962) é produtor e realizador. Fundou, com Luís Alvarães em 1992, a Produtora David & Golias. O seu percurso como realizador inclui longas-metragens como “Pele”, “O Gotejar da Luz” e “Fintar o Destino”, séries televisivas como “O Dia do Regicídio” ou “Bocage” e ainda curta-metragens e documentários que têm sido premiados em inúmeros festivais. Terminou em 2017 a sua quarta longa-metragem “Aparição” baseada na obra homónima de Vergílio Ferreira e encontra-se neste momento a realizar a série “Três Mulheres” (título provisório) para a RTP.


Como nossos Pais (Filme de Abertura)

(TERÇA) 27 Fevereiro, 21h30 | Sala Manoel de Oliveira

Brasil, 2017, 102 min., Drama. C/Presença da Realizadora

Trailer

Realizadora: Laís Bodanzky

Com: Maria Ribeiro, Clarisse Abujamira, Paulo Vilhena, Felipe Rocha, Jorge Mautner, Herson Capri, Sophia Valverde, Annalara Prates, Cazé Peçanha. 

Sinopse: Rosa é uma mulher que quer ser perfeita em todas suas obrigações: como profissional, mãe, filha, esposa e amante. Quanto mais tenta acertar, mais tem a sensação de estar errando. Filha de intelectuais dos anos 70 e mãe de duas meninas pré-adolescentes, ela vê-se pressionada pelas duas gerações. Até que, num almoço de domingo, recebe uma notícia bombástica de sua mãe. Rosa inicia então uma redescoberta de si mesma. O filme de abertura do FESTin estreou no Festival de Berlim e foi um dos mais marcantes projetos brasileiros de 2017.

Biografia da Realizadora: “Como nossos Pais” é a quarta longa-metragem de Laís Bodanzky, que tem no currículo obras emblemáticas como Bicho de Sete Cabeças, Chega de Saudade e As Melhores Coisas do Mundo. Em 2012, realizou um dos segmentos do filme Mundo Invisível para a Mostra Internacional de São Paulo, projeto que contou com a participação de cineastas como Wim Wenders, Manoel de Oliveira, Atom Egoyan, entre outros.


Mulher do pai

(QUARTA) 28 fevereiro, 21h30 | Sala Manoel de Oliveira 

Brasil, 2016, 94 min., Drama. C/ Presença da Produtora Executiva Graziella Ferst

Trailer

Realizadora: Cristiane Oliveira

Com: Maria Galant, Marat Descartes, Verónica Perrotta, Amélia Bittencourt, Jorge Esmorias.

Sinopse: A primeira longa-metragem de Cristiane Oliveira estreou internacionalmente na secção Panorama do Festival de Berlim, depois de vários prémios na Mostra do Rio. Ruben e Nalu moram no campo, perto da fronteira Brasil-Uruguai. Quando ele percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, uma ambígua proximidade surge entre os dois. A intimidade dá lugar aos ciúmes quando Rosario, uma atraente uruguaia, ganha espaço na vida de ambos.

Biografia do Realizadora: Cristiane Oliveira, nascida em Porto Alegre, estreou na direção com o curta Messalina (2004), exibido na competição oficial dos Festivais do Rio, Gramado e Brasília. Nesses últimos ganhou o Kikito de Prémio Especial do Júri e os Candangos de Melhor Argumento e Atriz. O filme recebeu outros dez prémios pelos mais de 20 festivais que participou mundo afora. De lá para cá, Cristiane dirigiu outras duas curtas, Portualleria, em 2007, e Hóspedes, em 2008. Mulher do Pai recebeu os prémios de melhor direção, direção de fotografia e atriz coadjuvante no Festival do Rio 2016, além de várias outras distinções.


Não devore meu coração

(QUARTA) 28 fevereiro, 21h30 | Sala 3

Brasil, 2017, 108 min., Ficção/Drama. C/ Presença do Realizador 

Trailer

Realizador: Felipe Bragança

Com: Cauã Reymond, Eduardo Macedo, Adeli Gonzales , Marco Lóris, Zahy Guajajara, Marcio Verón, Claudia Assunção, Leopoldo Pacheco, Ney Matogrosso.

Sinopse: Joca, um menino brasileiro de 13 anos, e Basano La Tatuada, uma menina indígena paraguaia, vivem na fronteira entre os dois países, marcada pelas águas do Rio Apa. Joca está apaixonado por Basano e quer fazer de tudo para conquistar seu amor. Mesmo que para isso ele tenha que enfrentar as violentas memórias da Guerra do Paraguai que assolou a região e os segredos de seu irmão mais velho, Fernando (Cauã Reymond), um misterioso “motard” envolvido com um perigoso gangue de motociclistas da região. Com argumento inspirado em contos de Joca Reiners Terron, foi selecionado para os festivais de Sundance e Berlim.

Biografia do Realizador: Felipe Bragança nasceu em 1980 no Rio de Janeiro, iniciou seu caminho no cinema em parceria com Marina Meliande na direção de curtas-metragens exibidas em diversos festivais internacionais – incluindo Cannes, em 2010, com A Alegria. Entre vários projetos, foi coargumentista de trabalhos de Karim Ainouz (O Céu de Suely, Praia do Futuro) e escrito de Mormaço, de Meliande, estreado este ano no Festival de Roterdão. Não Devore Meu Coração!” é sua estreia na realização.


Praça Paris

(SÁBADO) 03 março, 21h30 | Sala Manoel de Oliveira 

Brasil, 2017, 110 min., Drama, Filme Inédito em Portugal. C/ Presença da Realizadora e da atriz Joana de Verona

Trailer

Realizadora: Lúcia Murat

Com: Grace Passô, Joana de Verona, Marco António Caponi, Alex Brasil, Babu Santana.

Sinopse: Praça Paris é um drama que mostra a interação entre uma psicanalista portuguesa, Camila, que veio ao Brasil desenvolver uma pesquisa sobre violência, e a sua paciente, Glória, num centro de terapia de uma universidade brasileira (UERJ). Glória é ascensorista na universidade e tem uma história de violência muito difícil: violada pelo pai, tem apenas no irmão, Jonas (Alex Brasil), traficante do morro, a proteção que procura. O filme mostra uma relação de transferência ao inverso, onde o medo do outro acaba dominando a trama.

Biografia da Realizadora: Lúcia Murat nasceu em 1945, no Rio de Janeiro. A sua primeira longa-metragem, Que Bom te Ver Viva (1988), ganhou o prémio do júri, público e crítica em Brasília. Realizou ainda obras como Doces Poderes (1996, com passagens por Sundance e Berlim), Brava gente brasileira (2000), Quase dois Irmãos (2004), prémio de melhor direção no Festival do Rio, e Maré, Nossa História de Amor (2007) e Uma longa viagem (Gramado 2011). Dois dos seus filmes, A Memória que me Contam (2013) e A Nação que não Esperou por Deus (2015) já passaram pelo FESTin. 


Redemoinho

(QUINTA) 01 março, 21h30 | Sala Manoel de Oliveira 

Brasil, 2016, 100 min., Drama

Trailer 

Realizador: José Luiz Villamarim

Com: Irandhir Santos, Júlio Andrade, Dira Paes, Cássia Kismagro, Cyria Coentro, Camilla Amado, Demick Lopes, Inês Peixoto. 

Sinopse: Redemoinho conta a história de Luzimar e Gildo, grandes amigos de infância que se reencontram depois de muitos anos afastados. Eles cresceram juntos em Cataguases, interior de Minas Gerais. Luzimar nunca saiu de sua cidade e trabalha numa fábrica de tecelagem. Gildo se mudou para São Paulo onde acredita ter se tornado um homem bem-sucedido. Na noite de Natal, Luzimar e Gildo se confrontam com o passado e num intenso e turbulento mergulho na memória partem para um perigoso acerto de contas. Obra de grande beleza e intensidade, marcada pelo esplêndido “duelo” entre dois dos maiores atores brasileiros da atualidade – Irandhir Santos e Júlio Andrade.

Biografia do Realizador: Nascido em 1963 no estado de Minas Gerais, o realizador José Luiz Villamarim é formado em Economia, área na qual iniciou a sua vida profissional. Mais tarde, já no audiovisual, mudou-se para o Rio de Janeiro, onde trabalhou vários anos na Rede Globo até chegar à realização. No currículo ficaram novelas e séries célebres, entre as quais O Rei do Gado, Mulheres Apaixonadas, Cabocla, Paraíso Tropical e Avenida Brasil. 


Uma vida sublime

(DOMINGO) 04 março, 21h | Sala Manoel de Oliveira 

Portugal, 2017, 105 min., Drama/Thriller. C/ Legendas em Inglês C/ Presença do Realizador, Ator principal (Eric da Silva) e Atriz principal (Susie Filipe)

Trailer

Realizador: Luís Diogo

Com: Eric da Silva, Susie Filipe, Rui Oliveira, Paulo Caltatré

Sinopse: O Doutor Ivan encontrou duas curas radicais para a infelicidade: o diagnóstico de cancros terminais falsos e a eliminação temporária de alguns dos 5 sentidos. Mas as terapias resultarão, ou terão efeitos secundários imprevisíveis?

Biografia do Realizador: Luís Diogo nasceu na Guiné-Bissau a 26 de Julho de 1972. Com um ano mudou-se para Castelo Branco, em Portugal. Aí viveu até aos 22 anos, tendo-se licenciado com o curso de Professor de Educação Visual e Tecnológica. Em 1994 iniciou a sua carreira lectiva no grande Porto, que manteve ininterruptamente até hoje. Nesse mesmo ano iniciou também um curso de cinema na Escola Superior Artística do Porto. Frequentou ainda alguns workshops de cinema. Realizou três curtas-metragens e uma longa, Pecado Fatal, também exibida no FESTin.


 Vazante

(DOMINGO) 04 março, 19h | Sala 3

Portugal/Brasil, 2017, 116 min., Drama

Trailer

Realizadora: Daniela Thomas

Com: Adriano Carvalho, Luana Nastas, Sandra Corveloni, Juliana Carneiro de Cunha, Roberto Audio.

Sinopse: Minas Gerais. Século XIX. De volta a casa, depois de longa viagem conduzindo uma tropa de escravos, Antonio (Adriano Carvalho) descobre que a mulher morreu em trabalho de parto. Sentindo-se sozinho e isolado em uma fazenda improdutiva, busca um novo casamento com Beatriz (Luana Nastas), uma menina muito jovem, que frustra seus planos de ter filhos. António volta às expedições negociando escravos e gado. Sozinha na imensa propriedade, Beatriz encontra nos escravos sua companhia. Uma traição implode a família em uma espiral de violência, que é o anúncio dos ventos da mudança.

Biografia da realizadora: Daniela Thomas nasceu no Rio de Janeiro e iniciou a sua carreira em Nova Iorque. De volta ao Brasil, corealizou com Walter Salles obras como Terra Estrangeira, O Primeiro Dia e Linha de Passe. Actuante no teatro e na ópera como diretora artística, foi a responsável nesta área pela cerimónia de abertura das Olimpíadas do Rio, em 2016.

GuardarGuardar