uma-vida-a-espera_500

O FESTin contará nesta sua 8ª edição com duas antestreias lisboetas de duas produções portuguesas.

A começar no dia 4 de março pelo novo filme de Sérgio Graciano, um realizador que tem dado nas vistas desde a sua primeira longa-metragem, Assim Assim, de seguida apostando em co-produções ambiciosas como «Njinga, a Rainha da Angola». «Uma Vida à Espera» marca o seu regresso à linguagem cinematográfica, numa abordagem alternativa ao campo dramático. A história segue um sem-abrigo que deambula pelas ruas de Lisboa e que esconde um segredo. Miguel Borges, Isabel Abreu, José Mata e Afonso Pimental integram o elenco.

A outra estreia pertence a um género incomum do cinema português – o terror – com a primeira longa-metragem de José Pedro Lopes, «A Floresta das Almas Perdidas», livremente inspirado num dos locais mais assombrosos do Japão. Uma floresta onde quem lá caminha possui a vontade de suicidar e um psicopata à solta que deseja “beber” da tristeza dos outros, dois ingredientes que resultarão numa das propostas mais proliferas do cinema português atual.

A Floresta das Almas Perdidas_500

Partilhar é cuidar!